Protetor Solar: a saga Goober

6 mar

Acredito que todo mundo já deve ter percebido a minha relação conflitante com filtro solar. Ora gosto, ora odeio, digo que é um amor bandido, quase um karma necessário na minha vida. Tá, exagerei, mas eu gosto de ser hiperbólico. Eu ia preferir filtro solar em pílulas. Porém, sempre quero conhecer e testar novos produtos. Enquanto estava analisando as novas formulações dos filtros asiáticos com índice de proteção PA++++, tentei imaginar a quantidade de produtos que eu usei ao longo dos anos. Bom, se em quase dois anos, desde que conheci os filtros solares japoneses, já foram 20 filtros diferentes. Eu não conseguiria colocar tudo no word.

protetor+solar+goober10

O post de hoje será diferente, nada de resenhas ou tratados de beleza, irei apenas escrever como tudo começou. No estilo “eu nasci, eu cresci…”

Para situarem no tempo, não existia Internet nos primórdios quando eu comecei minha rotina, ok? Nada de sites de compras, blogs de beleza, e-mails..  a vida era dura!

Pesquisando na web, comenta-se que a Sundown  foi uma das primeiras linhas solar comercializada no Brasil, acredito que junto com a Coppertone, datada de 1960 no país. Em 1984, A Sundown começou a sua história no Brasil com filtros com FPS 4, 8 e 15 (curiosidade: fator 15 era considerado ultra proteção). Depois foram lançados FPS 20, 25 e 30.

protetor+solar+goober1

Meu primeiro filtro solar foi em 1992, ou seja, pouco menos de uma década do lançamento da Sundown, e não por menos era um frasco de FPS 15 da marca. Comprei apenas para usar quando andava no sol. Eu posso falar que era uma experiência desagradável perto de qualquer filtro solar tido como “ruim” hoje em dia.

A loção era um líquido branco viscoso, de odor fétido, ao espalhar sobre a pele deixava a mesma com aspecto seboso, semelhante ao passar azeite sobre o corpo. Eu diria que era um “óleo fritador solar”. Agora, imaginem usar isso no rosto? Sim, não existia – ainda – filtros com fórmulas “oil free” e indicados para face ou filtros urbanos.

O mesmo filtro usado (apenas) na praia era o que uma pessoa usaria no dia a dia. Claro, ganhando fama de excêntrico. Era comum eu ouvir “Nossa, que sol está fazendo aqui dentro do shopping!”, só pelo fato de estar usando protetor para sair de casa.

protetor+solar+goober3Em 1994 eu adotei filtro solar como uso diário, revezando o Sundown FSP 15 com um FPS 25. No mercado nacional existiam três marcas populares: Sundown, Coppertone e Sunblock (da Davene, alguém lembra? Ah, Cenoura & Bronze era apenas uma linha de bronzeadores).protetor+solar+goober2

Era preciso reaplicar várias e várias vezes e, no final do dia, a pele parecia que estava com lustrar móvel. Um pirilampo diurno! E ardia, ardia desgraçadamente, tinha muito Benzofenona e outros filtros químicos que causavam alergia. lembrando, não eram fórmulas indicadas para o rosto, mas produtos praianos.

Todos, sem exceção, irritavam meus olhos, eu “chorava” indevidamente por causa disso. Bastava suar, passar a mão no rosto ou até mesmo rir para ocorrer.

O que seria um filtro mais próximo de um dermocosmético e indicado pelos dermatologistas era o Stiefel Spectraban 30, encontrado em duas versões: uma fórmula que deixava a pele branca, por causa dos filtros físicos ou na versão tonalizante,  que a pele ficava acobreada.

Os profissionais também indicavam Episol FPS 30 ou FPS 45, quando era da empresa Shering Ploung – que comercializava também a linha Coppertone. Nas importadoras existia a versão americana do Episol, o Shade, que tinha fórmulas com FPS 30 (gel) e FPS 45 (loção). protetor+solar+goober4

Alguns anos depois, a linha Episol incluiu a versão gel FPS 30, o must have entre os dermatos na época, mas o terror de muitos pobres incautos. Eu fui deles, era o único filtro indicado para peles oleosas e usei a primeira versão do Shade/Episol FPS 30 gel e mal conseguia ir para a rua com o rosto naquele estado. Parecia uma mistura de álcool com cola plástica diluída em água. A impressão que eu tinha era que se ficasse no calor ia entrar em combustão.

O Shade FPS 45, um dos primeiros a usar “oil free” no rótulo, era menos desagradável, mas só para o corpo. Esses filtros não eram baratos – ainda não são – e a ideia era fazê-los render por um bom tempo.

Uma característica dos filtros solares no início dos anos 90 era a sua estabilidade ao calor: a fórmula virava bifásica. Era comum aplicar o protetor na mão, escorrer um líquido oleoso e depois uma loção mais espessa, então, você misturava nas mãos antes de aplicar no corpo. Agitar o frasco também ajudava, mas parecia fórmula adulterada. Muito, muito desagradável quando acontecia esse problema.

Nas perfumarias e importadoras também tinham algumas linhas como Hawaiian Tropic, Australian Gold e Banana Boat. Algumas das opções para uso corporal, mas todas com FPS 30.

Já nas perfumarias de luxo você poderia comprar protetores solares da Helena Rubinstein e Lancôme, com fatores entre 15 e 30. Nas revistas de moda e beleza eu desejava muito ter um Shiseido – até hoje o frasco redondo azul – e Clinique – como desejei o City Block FPS 15. Esses produtos eram os queridinhos dos artistas que poderiam pagar ou importar.

protetor+solar+goober5

Uma curiosidade: durante dois meses, em 1993, eu esbarrava com a atriz Cláudia Raia no teatro e conversava com ela sobre protetor solar. Ela já tinha uma pele imaculadamente clara e indicou o filtro que sempre usava: PreSun FPS 45. Com esse protetor (que para os meus olhos seria a ‘chave” para manter a pele livre de bronzeado) ela gravou cenas externas em novelas e filmes, inclusive quando fez cenas de nudez no Amazonas.

Bom, um tempo depois eu fiz meu pai comprá-lo numa perfumaria. Considero até hoje o pior filtro solar que eu usei: remetia aos óleos de proteção solar na década de 50, líquido, viscoso e amarelo, parecia uma vaselina. E fedia, muito mais que o Sundown! Além de tudo continha PABA, ingrediente que estava sendo proibido (era comum no rótulo ter “paba free” escrito). Meu Deus, quando passei a primeira vez a minha pele ficou tão feia que eu precisei tomar banho. Usei-o por duas vezes até jogá-lo na gaveta, era impossível de usar até no corpo. Como diabos ela usava no dia a dia?

protetor+solar+goober6

Acho que joguei tanto “malocchio” no produto que, observando a linha atual, não achei mais o tal, aliás, o FPS máximo é o 30. Mas a minha realidade, nos primeiros anos de consumidor, não era tão diferente deste diabo, qualquer filtro tornava a sua pele com aparência de quem correu uma São Silvestre!

A Natura tinha uma linha solar e por algum tempo eu usei um filtro em creme, totalmente físico, e deixava a minha pele com aspecto de vitiligo. O jeito – pasmem!! – era aplicar uma pequena gota e ir espalhando bem, mesmo assim, era impossível disfarçar o white cast visível. Foi o meu filtro “suportável” até a empresa descontinuá-lo.

Só para ninguém pensar que eu era louco, não existia parâmetros de proteção solar, como usar uma colher de chá para rosto e pescoço. A indicação era aplicar o protetor solar, 30 minutos antes da exposição, a cada duas horas.

Como não estava fácil viver naquela situação, tendo espinhas permanentes por causa da proteção solar, o jeito era conseguir formular alguma coisa “usável”. Então, tive que virar “amigo” de vários formuladores e farmacêuticos. Ligava e pedia para falar diretamente com o profissional, explicava o meu martírio, e ele formulava um filtro especial para o rosto.

No geral, era uma fórmula em loção “oil free” – isso era imprescindível nas formulas dos dermatos – ou em gel e com mais filtros minerais. Eu buscava amostras feitas para a minha pele, testava, ligava, dava meu parecer e eles refaziam. Já usavam pigmentos para camuflar o branco dos filtros físicos, o problema era que, se até pouco tempo, estava difícil encontrar um tom bege próximo para que tenha a pele clara, imagine no passado. O mais claro era um bege-médio, que deixava você com um tom bronzeado.

Eu não conseguia me realizar com nenhum filtro formulado. As fórmulas comuns incluíam Dióxido de Titânio, Benzonfenona 3, Homosolato, Octocrylene, Octixonate e Octisalate. Sinceramente, se vocês analisarem as fórmulas atuais dos filtros solares americanos, observaram que são exatamente similares aos produtos comercializados nos anos 90.

Filtro solar em gel tinha uma textura pior que em loção (Episol Gel não me deixa mentir) e esfarelava após aplicar. Parecia uma cola que depois que secava, cria um filme plástico sobre a pele. Quando tentava manipular gel, era bem pior, pois formava uma segunda pele que conforme você ia falando, sorrindo, criava vincos e no final do dia sua pele parecia uma uva passa!

Uma solução era usar o Photoage FPS 30, da Dermage, que era um dos poucos filtros para a face, com base e filtros minerais. Tinha que aplicar com esponja para maquiagem e, ainda assim, muito pouco para conseguir ter uma pele mais natural. Mas para quem tinha pele clara e manchada, por exemplo, foi um filtro promissor num período que não existiam fórmulas nacionais com tonalizante e FPS.

E fui conhecendo outros filtros, desde populares até mais caros, como o Pegotan, da Anna Pegova. No corpo eu usei uma loção hidratante com FPS 25 da Vitaderm, muito boa, era à base de ureia e Dióxido de Titânio. Eu comprava a versão para esteticista e vinha numa embalagem bastante econômica. Um dos poucos produtos que eu conseguia usar no corpo.protetor+solar+goober7 Comprava também um hidratante com FPS 15 da marca americana Purpose, agradável de usar.

Alguém usou aqueles potinhos da Pond’s Institute? Então, existia bem no início dos anos 90, um hidratante nutritivo com FSP 4 e isso era algo excepcional no Brasil. Eu usava na área dos olhos!

Na segunda metade dos anos 90 começaram a surgir filtros “oil free” no rótulo, mas não impedia das fórmulas serem sebosas demais. Eis que neste mesmo período, as primeiras marcas de dermocosméticos aportaram no país. Eu conheci a Roc e Avène vendidas em drogarias mais sofisticadas. Ambas as marcas tinha produtos com filtro solar, mas com características europeias  fórmulas em cremes e filtros minerais. O primeiro Minesol – acho que era FPS 45 – era uma pasta branca de difícil espalhamento.

A Avène tinha a fórmula mais leve, com uma base bege-claro – bem mais adequada para peles claras – e FPS 50. Comprei os dois, mas precisei repassar para uma amiga, fototipo I e sardenta. Ela amou.

E a L’Oréal trouxe a linha Helioblock – atual Anthelios – com um novo conceito de proteção, já voltado para fotoestabildiade, proteção UVA e filtros mais sofisticados, como os da família Parsol. Das marcas populares da L’Oréal, teve a Ombrelle, vendida nos supermercados, sendo substituída pela Expertise. Usei tanto a Ombrelle e a Ambre Solaire, marca importada da Garnier, no corpo.

protetor+solar+goober8

Depois fui conhecendo todas as marcas de dermocostécos, como as citadas, também usei Isdin FPS 30 e Stiefel Hidrafil Gel FPS 20, mas por um bom tempo meu filtro facial preferido foi o Sundown Beauty Facial FPS 32. Foi por meio dele que comecei a fazer parte de blogs de beleza. Até chegar ao Roc Actif Minesol OC 30 (ainda da embalagem amarela) e o Ada Tina Normalize Matte FPS 50. A história, daqui por diante, todos já conhecem!

protetor+solar+goober9Hoje em dia, quem é que compra um produto de beleza sem antes dar uma conferida no review em blog de beleza ou ver a cotação num MakeupAlley da vida? Na primeira década como consumidor de filtros solares não existia internet para pesquisar ou comprar,  era tudo às cegas. Eu tive que ser a minha própria cobaia e pagar, literalmente, para ver. Por isso eu não me conformo quando vejo empresas que ainda produzem protetores com fórmulas que remetem ao meu passado.

Eu devo ter pulado muitas marcas, posso lembrar que usei Avon, Coppertone, Nivea, Neutrogena, Payot, entre outras, em versões corpo e esporte, contudo, acredito que consegui passar um pouco da minha trajetória. Foram mais dissabores que alegrias, é verdade, mas o que me tornou cada vez mais exigente em termos de proteção solar. A saga continua.

E vocês, ainda recordam do primeiros protetor solar? Quem começou a usar de uns 7, 6 anos para cá não deve ter tanto trauma assim, mas deixe-me saber.

About these ads

99 Respostas para “Protetor Solar: a saga Goober”

  1. cissa 6 de março de 2013 às 23:38 #

    Nandoo! Estava falando com a minha irmã, dizendo que me identifiquei DEMAIS com todo o seu relato!! Vivi as mesmas coisas!!! Sofri horrores com o sundown, tanto que tenho horror ao cheiro! MEsmo que tenham alterado a fragrancia, de vez em quando sinto na praia o cheiro e me causa repulsa imediata – embora tenha muita gente que gosta, arghh! Lembro das vezes que chegava em algun lugar fechado, em algum evento diurno e ouvia sempre os comentários “humm, cheirinho de praia” – queria morrerr!! srsrsrr E o brilho seboso, uiiiiii!! O Episol tinha um cheirinho mais discreto… Ah! E que horror quando comprava algo para pele oleosa, como o sundown em gel, e a decepção depois ao ver o resultado na pele rsrsrs Tinha uns em gel que quando a gente esfregava um pouco demais e ele “esfarelava” na pele! TUdo horrível horrível!! MInha mãe não usa filtro até hj, porque esses primeiros deixavam ela com a pele cinza! rsrssr

    • cissa 6 de março de 2013 às 23:53 #

      PAra ter uma idéia da identificação do texto, vou contar uma: costumava ir à uma loja de departamento que tinha um estande de cosméticos importados e ficava implorando amostra grátis de protetor da Clarins! hahahahha (o pior é uqe eram meio ruins tbm!)

      • Nando Goober 7 de março de 2013 às 9:49 #

        Eu nunca conseguia amostras, mas eu não podia ver uma perfumaria de shopping ou importadora que procurava protetor solar. Só que não tinha a avaliação que eu faço hoje: ler a bula, indicações… sem contar o valor. O risco também era de comprar e quando acabasse não achá-lo mais.

    • Nando Goober 7 de março de 2013 às 9:58 #

      Eu não sei como é o cheiro do Sundown hoje, mas duvido que alguém gostasse da versão original… era muito forte e marcante. Eu também sofria quando alguém perguntava se eu estava vindo da praia ou que tinha cheiro de praia.. às evzes eu aplicava durante o dia, mas á noite ainda estava fora de casa e o cheiro era tão forte que falavam que eu era maluco por usa filtro solar à noite…. a ignorância das pessoas me irritava. O Episol na década de 90 também tinha um cheiro forte.. Coppertone tbm, principalmente o Sport. E todos, sem exceção, ardiam meus olhos… era comum eu “chorar” indevidamente por causa disso.. bastava suar, passar a mão no rosto, até mesmo rir para isso ocorrer.

      Gel esfarelava mesmo.. parecia uma cola que depois que secava, cria um filme plástico sobre a pele… quando tentava manipular gel, era bem pior, ele criava uma segunda pele que conforme você ia falando/ sorrindo, criava vincos eno final do dia sua pele parecia uma uva passa!!! Acho que vou incluir essas observações!! :P

  2. Clara Alva 7 de março de 2013 às 4:44 #

    Meu querido de priscas eras!

    Depois lhe conto a minha saga, pois prá variar estou na rua escrevendo-lhe desde o celular. Mas eu não poderia deixar de lhe agradecer por este post maravilhoso, carregado de nostalgia e que me fez fazer uma viagem no tempo, e até de sentir o cheiro daqueles tempos….

    Como temos quase a mesma idade, nossas trajetórias foram mto parecidas – com a diferença de eu morar numa roça do interior de MG! – e estou mto emocionada por me relembrar dos meus 25 anos de atrás, de como eu era e de como sou hoje, dos caminhos percorridos, das escolhas, do rumo que as coisas levaram.

    Ah, eu amo vc!, seu aspecto blogueiro-humano-gente-feito-a-gente-e-próximo-da-gente me fascina pois me identifico com vc.

    Depois lhe conto a minha saga, mas vc poderia acabar de contar a sua, a partir de qdo vc se tornou blogueiro, a partir, como vc disse, do Sundown Beauty Facial FPS 32, afinal eu o “conheço” só desde novembro do ano passado. Até mais tarde! Bjo e bom dia!

  3. Myla 7 de março de 2013 às 8:13 #

    Lembro de quando criança até a adolescência usar Sundown FPS 8 na praia, e achava o máximo, ficava neguinha ahahaha
    Só fui começar a usar no rosto depois que comecei a ir para os dermatologistas tratar da pele, e já tinha internet. Mas pesquisar mesmo do assunto, só mais por agora!
    Aliás, adorando seu blog, já comprei alguns produtos que vi por aqui e minha pele está bem melhor do que quando usava as indicações da dermatologista ahahaha

  4. Milena 7 de março de 2013 às 10:02 #

    Achei o máximo esse post !

    Muito nostalgico, até hj lembro do cheiro rsrsrs

  5. Myriam Araujo 7 de março de 2013 às 13:25 #

    Nando, como me diverti com esse post. Lembrei muuuito da minha adolescência e do quanto as pessoas me achavam meio louca, pois ao invés de comprar óleo bronzeador sempre optei por protetor solar 15, disponível na época. Aliás diziam q eu parecia turista na praia porque levava chapéu, bloqueador, óculos, etc. Hj é cool ir à praia de chapéu…faz me rir…kkk.
    Sofri mto com espinhas no rosto e por isso tb usei mto o Episol em gel e odiava, pois além dos probleminhas q vc citou, ainda deixava um cheiro e gosto estranhos. Uó. Maaas, graças a ele não tenho marcas tão feias como a maioria das pessoas que sofreram com espinhas.
    Te entendo, viu?! rsrs.
    Parabéns pelo post.
    Super beijo.

    • Nando Goober 12 de março de 2013 às 10:51 #

      Oi, obrigado!! Que bom que tinha consciência dos cuidados desde cedo..

      Bjs

  6. carlasiqueira01 7 de março de 2013 às 20:54 #

    Nando a minha saga chegou ao fim:

    Minesol actify fps 30
    minesol oil control fps 30 ou 70
    moderm bege médio fps 35

    • carlasiqueira01 7 de março de 2013 às 20:56 #

      Me lembro que meu primeiro protetor solar foi o spectraban, o que vc citou na resenha, eu tinhas umas manchas brancas horriveis na pele, eu tinha uns 12,13 anos e o dermato prescreveu ele. usei vários anos kkkkkkkk

      • Nando Goober 12 de março de 2013 às 10:49 #

        Dona Carla… quanto tempo! :P

  7. Suzana 7 de março de 2013 às 22:12 #

    Adorei o texto Nando! Me diverti muito mas não me leve a mal. É por cada uma(s) que se passa nessa vida…Apenas iniciei minha vida de uso com proteção solar a muito pouco tempo e com a ajuda fundamental de todos vcs: Nando, Meire e Pedro. Usava o da Roc e achava muito grudento e oleoso, além de deixar minha franjinha com aspecto de cabelo sebento, detesto isso gente, um horror mesmo! Até que pesquisando na internet achei vcs e agradeço muito! Minha pele é mega sensível e com oleosidade, tive e tenho muita dificuldade em cuidar da minha pele, além de ser alérgica a vários substâncias químicas. O que posso dizer é que tinha uma pele normal sem manchas, acnes, sensibilidades ou oleosidade, tudo apareceu na vida adulta. Os dermatologistas não souberam tratar desses probleminhas. Agora, a cada dia minha pele esta mais bonita, porém se eu vacilo por meio miléssimo de segundo, pronto, já fico com toda a pele do rosto muito irritada vermelha, pareço um tomate e vai escurecendo aí uso um BB Cream que acalma a pele e retorna a cor natural, claro que esse processo todo leva alguns dias, né. E, haja paciência, viu. Bjus

  8. easttowestskincare 8 de março de 2013 às 8:19 #

    Quando comecei a usar protetor solar eles já não era TÃO ruins assim. Já existia protetor solar com Mexoryl SX, por exemplo. Mas também usei muitos protetores pouco estáveis e com FPS baixo. Além disso, espalha uma pequena quantidade no rosto. Mas o principal problema é que todos ardiam muito e deixavam minha pele com aspecto extremamente oleoso. Minha saga terminou quando conheci os japoneses.

  9. aninhavie 10 de março de 2013 às 0:51 #

    Oi Nando! Adorei sua saga rsrs vai ter parte 2 ne? Olha, pro rosto já encontrei filtros solares bons. Mas pro corpo ainda estou a procura. O melhor que já usei no quesito oleosidade foi o da Turma da Mônica (usei há uns dois anos, não sei se ainda existe), o inconveniente é apenas o cheirinho, sou advogada e não é muito adequado eu ficar andando por aí com cheiro de neném rsrs. Atualmente me decepcionei muito com o Neutrogena Sun Fresh spray fps 50, de longe o filtro pro corpo mais oleoso que usei até hoje. Ele forma uma camada de gordura muito (muito mesmo) brilhosa sobre a pele, como se tivesse passado uma camada bem caprichada de óleo mineral. Esse óleo todo não é absorvido mancha as roupas. um horror! La pras 4 e pouco da tarde uso um lenço de papel pra retirar o excesso de óleo e ele sai pingando, como se fosse o papel que absorve o óleo de batatinha frita. Me arrependi demais de ter pago quase 50 reais num filtro solar tão horrendo. Joguei dindim fora :( se vc descobrir algum filtro solar com textura decente pro corpo nos conte, porque por aqui a saga continua. Bjos

  10. Jéssica Ramos 10 de março de 2013 às 1:21 #

    Comecei a minha saga aos 15 anos de idade (hoje tenho 29 anos).Meu avô teve um câncer seríssimo no rosto e a partir daí me conscientizei pra valer.Até percebo que o hábito das pessoas de um modo geral tem mudado, o brasileiro tem inserido o filtro solar no seu dia a dia, mas o que me chama a atenção é a quantidade utilizada.São capazes de usar um filtro mega oleoso, mas por passarem uma quantidade ridiculamente pequena, dizem que o filtro é super sequinho.Tô cansada de ver isso.Meu primeiro filtro solar foi um Sundow com a tampa pink, em gel, FPS 15, muito oleoso, parecia que tinha passado azeite no rosto, mas nem ligava, pra mim o importante era se proteger, nunca me importei com a opinião alheia, pensava, vamos ver daqui a 20 anos quem vai estar com a pele mais cuidada.Hoje sou neurótica por filtro, quando me exponho reaplico de 1 em 1 hora em quantidade generosa.

    Estou em dúvida quanto a eficiência de dois dois filtros, qual é melhor na proteção UVA e UVB, analisando a sua fórmula?

    O primeiro é esse novo filtro da Loreal Toque seco (MEXORYL® SX + XL) versões com FPS 30 e 60

    O segundo é o Filtrum FPS 30 Pele Oleosa Laboratório Libbs

    COMPOSIÇÃO: Aqua, Propylene Glycol, Dicaprylyl Carbonate, Cyclopentasiloxane,
    Dimethicone Crosspolymer, Steareth-2, Ceteareth-12, Ethylhexyl Methoxycinnamate, BisEthylhexyloxyphenol Methoxyphenyl Triazine, Methylene Bis-Benzotriazolyl
    Tetramethylbutylphenol, Ceteareth-20, Distearyl Ether, Phenoxyethanol, Retinyl Palmitate,
    Caprylhydroxamic Acid, Hydrogenated Lecithin, Butyleneglycol Dicaprylate/Dicaprate, Methyl
    Methacrylate Crosspolymer, Aluminum Starch Octenylsuccinate, Tocopheryl Acetate,
    Darutoside, Oridonin, Xanthan Gum, Disodium EDTA, Diethylamino Hydroxybenzoyl Hexyl
    Benzoate, Niacinamide, Sodium Stearoyl Glutamate, Cetyl Alcohol, Ammonium
    Acryloyldimethyltaurate/VP Copolymer, Stearyl Alcohol, Caprylyl Glycol, Glycerin.

    Ficaria muito grata se alguém pudesse me responder!!

    • Nando Goober 12 de março de 2013 às 10:43 #

      Nossa, tinha respondido, mas sumiu!

      Tinha comentando que hoje o brasileiro tem consciência, mas não usa direito: não aplica a quantidade correta, não reaplica, usa apenas quando vai se expor ao sol de praia.. etc.

      Eu vejo que os leitores de blog são mais conscientes que o publico comum, leigo.. aqui na minha cidade, Niterói, vejo que são poucos que usam e mesmo assim, vejo que o perfil é mais feminino e mais velho. O público jovem usa, mas de forma incorreta e o resultado são pessoas bronzeadíssimas o verão todo e até o ano todo!!

      Bom, os da L’Oréal usam a tecnologia patenteada Mexoryl, já o Filtrum usa Tinosorbs.. são boas opções de proteção UVA e UVB..,.. se o Toque Seco for o novo Expertise, eu achei a formula bem bacana, mas não consegui usar.. de toque seco eu não vi nada, achei ruim de aplicar, quase impossível de reaplicar, nada de toque seco, anti-umidade.. definitivamente a linha L’Oreál no Brasil não sabe oq ue é filtro mate/ seco, tanto co Expertise ou Anthelios. Mas isso é minha opinião, porque eu nunca consigo usar nada deles no rosto.

      • Jéssica 12 de março de 2013 às 12:09 #

        Muito obrigada pela resposta querido!! : )

  11. Vanessa Sial 10 de março de 2013 às 17:38 #

    Nando, acompanhei toda a saga…Como tenho quase 40 anos, fui do tempo do uso de hipoglos e pasta d´agua como recurso de proteção solar.
    Na época qdo surgiram os primeiros produtos, o conceito era: use o produto e fique na praia por mais tempo…. conceito totalmente equivocado.
    Antigamente o ideal era a pele dourada e valia de tudo. Oleos com ativos derivados de betacaroteno – cenoura, urucum, beterraba, canela.
    Parabens pela matéria!

    • Nando Goober 12 de março de 2013 às 10:15 #

      Nossa.. e aqueles óleos vendidos na praia? parecia “melzinho”.. devo ter usado quando criança…. nunca aplicaram filtro solar em mim na praia quando pequeno.. tenho uma prima mais velha que era quem nos levava á praia.. hoje encontro com ela e filhos e todos estão bem acabadinhos.. o primo da minha idade parece um vovô..rs

      E aquele mania francesa de usar um papel laminado na frente do rosto para refletir a luz do sol?? Que loucura!! Se quando você direciona a luz do sol nu espelho para um papel, o mesmo começa a queimar.. povo muito sem noção. Certa vez eu briguei com um rapaz que postou no face que estava numa câmara de bronzeamento.. isso há pouco tempo. Eu questionei: “Como?? Se está proibido??” Ai ele respondeu que na clinica da amiga dele tinha.. e eu respondi, bem na postagem do facebook dele: “Que ótimo, hein? Sua amiga tem uma máquina proibida e atua ilegalmente.. continue expondo isso até ela ser denunciada!” Ele me excluiu no face!! :P

  12. aninhavie 10 de março de 2013 às 17:58 #

    Oi Nando! Ontem fiz um comentário, usando o celular, mas acho que não apareceu… Vai de novo, desculpe se houver duplicidade. Adorei sua saga! Vai ter parte 2 né? rs
    Só comecei usar filtro solar após os 19 anos de idade, ou seja, há uns 5 anos mais ou menos. Na época, o grande incentivador foi o blog Bulle de Beauté. Como eu já trabalhava, podia comprar o Minesol OC, aquele da embalagem amarelinha que era bem matificante, mas “casei” com o Anthelios FPS 40 para pele acneica/oleosa, que foi o filtro que mais usei, até conhecer os orientais rsrs
    Quanto aos filtros pro corpo até hoje não encontrei nada que me agrade. Principalmente porque são muito oleosos. O melhor que usei no quesito oleosidade foi o filtro solar pro corpo da Turma da Mônica (nem sei se existe mais), mas o inconveniente dele era o cheirinho, não dá pra uma advogada ficar com cheirinho de neném por aí hehehe
    Comprei recentemente o Neutrogena Sun Fresh FPS 50 Spray, mas foi decepção total. Ele forma uma camada de óleo na pele, como se você tivesse usado uma camada bem grossa de óleo mineral. Essa camada oleosa não seca/absorve por nada e, ainda por cima, mancha roupas e você fica grudado aonde toca/encosta. Um horror! Lá pelas 4 e pouco da tarde uso um lencinho pra absorver este excesso de óleo, e o lenço sai como guardanapo que absorve o óleo de batatinha frita, sem brincadeira! Super nojento. Joguei quase R$ 50 no lixo!
    Nando, nos dá uma luz, já encontrou algum filtro pro corpo razoável no quesito oleosidade (e cheiro agradável)?

    • Nando Goober 12 de março de 2013 às 10:08 #

      Quando quis dizer que continua é que eu ainda vou testar muitos e muitos filtros..rs

      Os da Mônica eu conheci, até resenhei aqui.. ainda são vendidos, sendo que a versão amarela eu odiei e a versão atual, laranja, achei terrível para espalhar. Filtro spray eu não uso.. tenho muitos “contras” para conhecer… você falando isso pirou a situação. Filtro p corpo eu vejo economia.. não posso pagar muito porque gasto um tubo de 200 ml em poucas semanas.. logo preciso de um produto econômico, mas que não seja ruim. O Expertise é dos poucos que eu ainda uso.. porque é um grude, mas protege minha pele no dia a dia. Com Sundown, Coppertone, Natura, Nivea.. eu tinha marcas de sol no corpo, mesmo não me expondo na praia.. uso sempre no dia a dia.

      Não sou fã de filtro para o corpo, nenhum que eu usei eu indicaria em termos de boa textura e oleosidade… porque esses filtros são feitos para exposições de praia, piscina.. quando há um filtro para o corpo urbano, é um FPS 15, 25… e nem tem aderência.. um filtro para usar nas mãos tem que ter excelente aderência para não sair no atrito.. eu acho que só comprando Sofina facial e usando no corpo…rs.. tem alguns da Shiseido.. mas são inviáveis para o meu bolso.

      O novo Neutrogena Sun Fresh, mas loção, eu nunca testei… alguns comentam que é “usável”… o cheiro que incomoda.

      • carlasiqueira01 14 de março de 2013 às 8:43 #

        Nando eu tenho o sun fresh fps 50 loção e acho muito seco, uso sempre, pra mim deu tão certo q passo ele e o pó compacto em seguida, mas vale lembrar que minha pele não é oleosaaaaaaa, e sim mista

        bjs

      • Nando Goober 14 de março de 2013 às 10:02 #

        Dona Carla, sua pele não é mista, é alien..rs.. você consegue se dar mt bem com produtos no rosto que eu nem conseguiria usar..rs

        bj

  13. Adriana Prado 11 de março de 2013 às 10:56 #

    Lendo sua saga, me lembrei , como a Vanessa, que a idéia era poder ficar mais tempo ao sol. Interessante é que, inconscientemente, nunca gostei de me bronzear, apesar de ter me exposto ao sol algumas poucas vezes em praias e clubes. Me lembro uma vez que fui ao litoral e ficava ansiosa pra voltar a pousada, até irritei um pouco a turma, rsrsss.
    Me interessei em cuidar da pele logo cedo, inspirada em uma tia que ainda hoje tem uma pele ótima e usava um tal creme de alface Brilhante. Cheguei a usar alguns. Depois, já com meus 30 anos, fui a uma dermato para tratar de um abcesso e a mesma me incentivou a usar ácido e protetor solar. Sou super agradecida a esta dermato nordestina. Não me deu orientação no sentido de usar uma quantidade de protetor, mas deixou claro que deveria reaplicar pelo menos 2 vezes ao dia. O protetor era manipulado, acho que ela já sabia da dificuldade de usar um protetor em uma cidade extremamente quente como Teresina. Lembro que pagava um preço relativamente caro para acrescentar algo mais na fórmula, como vitamina C. Depois usei/tentei alguns protetores, como Sundown, não tive espinhas ou cravos, mas irritavam minha pele. Quando uma outra dermato me indicou Minesol Actify fiquei maravilhada,sugeria a todas as amigas. O Minesol Actif deu certo por muito tempo, mas no início não aplicava a quantidade correta. Depois, passou a deixar a pele oleosa demais, não conseguia reaplicar sem molhar o rosto. Acho que posso considerar que a partir daí foi só alegria, Minesol Oil Control, Ada Tina, Sofina…

    Beijo

    • Nando Goober 12 de março de 2013 às 9:56 #

      Oi Adriana, que bacana. Eu acho que só passei a me proteger melhor de uns 5 anos para cá, quando as fórmulas foram mudando.. e daí surgiram filtros como Minesol, Ada Tina.. mas a grande diferença, quando passei de fato a poder usar uma quantidade correta sem culpa foi com os filtros japoneses. Eu acho que mesmo usando pouco no início, minha pele nunca ficou queimada.. pelo menos desde que adotei filtros a pele foi desbotando.. até os 20 anos eu tinha pele num tom Gabriela Cravo e Canela..rs

      Bjs

  14. Roberto 11 de março de 2013 às 14:38 #

    Minha Saga não foi longa, o lembrança mais remota que tenho de um filtro solar foi há uns 12 anos, era um com SPF 30, sem PABA, usava só na praia. No começo da adolescência com a pele oleosa e algumas espinhas comecei a usar um prod. ou outro, mas filtro no rosto foi só por indicação de um dermato, pois comecei a fazer uso de ácidos, era um manipulado, em gel creme SPF 40, bastante agradável e seco.
    Nunca fui muito de usar filtro regularmente e devo ter usado relativamente poucos e isto de uns 7 anos p cá, consumi marcas como Natura, Neutrogena, Roc, La Roche. O meu problema maior com filtros é o White Cast, qto a oleosidade, se ficasse, eu pressionava um paper e com um leve toque de Talco Barla (q é mineral) e pronto, pele perfeita.de uns 3 anos p cá fiquei mais assíduo (pero no mucho) e exigente, mesmo assim não uso filtro diariamente, pois meu horário é louco e trab. muitas vezes a noite, mas qdo exposição de dia, sempre! Pelo menos no rosto. hehe
    Lançamentos que quero p ontem:
    ALLIE Extra UV Gel (Veil Keep)
    Os 2 recentes da Shiseido: http://www.shiseido.com/360-Sun-Protection-Set/0730852907423,en_US,pd.html&cgid=suncare-protection#!

    • Nando Goober 12 de março de 2013 às 9:41 #

      Eu sempre morei em apartamentos ensolarados.. então já tinha o hábito, mesmo no início, de me proteger até dentro de casa.. não confio nem na luminosidade refletida nas paredes opostas.. eu fico trocando de cômodo sempre.. no momento o sol bate em toda área dos fundos, ai eu fico na parte frontal do prédio.. quando inverte, eu mudo de local.. já foi tempo que eu parecia vampiro e fechava tudo com cortinas e usava luz artificial.. mas desencadeei uma rinite alérgica que pode ter sido das cortinas e precisei tirar tudo.. agora uso persianas de tecido, com cobertura de black-out e insufilm no vidro do meu quarto… não abro mão de dormir num quarto escuro. Quando durmo fora, longe da minha cripta, eu sou obrigado a acordar praticamente com as galinhas.. rs

      esse Allie eu quero muito.. shiseido ainda não consegui testar aqueles que eu coloquei na minha lista de desejos.. não reparei se são os mesmo. O Mizael testou um deles, só que ele sumiu..rs

      • aninhavie 12 de março de 2013 às 22:46 #

        Nando, me identifiquei muito com você agora! Também passo boa parte do dia com a cortina do escritório fechada rsrs o pessoal me acha maluca hehehe mas me expus demais ao Sol quando criança e adolescente (tem até aquela teoria que diz que 80% dá radiação solar recebida durante nossas vidas acontece até os 20 anos de idade) e hoje apenas me exponho quando necessário e usando uma camada super generosa de filtro solar.

      • Nando Goober 14 de março de 2013 às 9:54 #

        Olha, eu sinto calor demais.. às vezes prefiro ficar num comodo trancado e ventilado artificialmente que manter janelas abertas com aquele ar abafado da rua.. eu moro a uma quadra do mar, mas é Baía, não venta ou refresca.. minha pele acorda pálida e vai se tornando vermelha ao longo do dia por causa do calor.. é igual a um termômetro mesmo… por mim usava roupas com tecnologia da Nasa, toda fechada e refrigerada.. rs.. agora farei u teste para observar como minha pele vai tolerar um clima de 7º, por exemplo..

      • aninhavie 14 de março de 2013 às 10:43 #

        Ai Nando, mas o Rio é muito quente mesmo… Em dezembro passei três dias por aí e quase morri de calor! Rsrs O agravante, no meu caso, é que tenho pressão baixa, então eu ficava com aquela sensação de que ia desmaiar a qualquer momento, terrível! Rs Ai, meu sonho morar num local em que a temperatura média fosse entre 20-23 ºC… Você gosta de frio né? Caso contrário vai demorar a se adaptar a uma temperatura baixa assim, ainda mais saindo do Rio. Abraços!

      • Nando Goober 15 de março de 2013 às 13:09 #

        Eu adoro frio.. gostaria de um clima eterno de OUTONO, sabe? Nem frio demais ou quente demais.. uma media de 12-17… com lusco fusco rubro.. minha pele, meu metabolismo, tudo muda… tem gente que fala q inverno embagulha..rs eu sou o contrário… faço tudo direito, mas o calor me derruba.. perco peso sem entender.. a pele fica feia tbm

      • aninhavie 17 de março de 2013 às 21:40 #

        Nando,, também tenho vontade de ir morar no Sul, mas é tudo muito vago ainda. Apesar de não amar o clima da minha cidade, está dando pra aguentar. Sou como você, além de gostar do frio, sinto meu corpo como um todo melhor: fico mais disposta, me alimento melhor etc. Te desejo muita sorte e felicidade nesta mudança. Bjos

      • Nando Goober 19 de março de 2013 às 10:54 #

        Muito obrigado.. só espero tbm não sofrer de colaterais do frio… rs.. imagina que desgraça? rs mas Porto Alegre não é tão frio, mas eu preferi centro urbano.. mas or alguns meses terei que usar roupas compridas e isso já vai me economizar protetor solar :P.. sem contar que hoje sou fã de loções e emulsões japonesas, um clima mais frio propicia isso! Para ter uma ideia , aqui no Rio melhorou um pouco o clima, nada surreal, mas o suficiente para minha pele ficar mais clara e meu filtro gel parecer semi-mate na pele!!

      • aninhavie 27 de março de 2013 às 18:33 #

        Eu de novo Nando! Rsrs acho que seria uma boa ideia você postar sua rotina de hoje, o que você usa com o clima mais quente e daqui ums meses, a sua rotina para o frio. Serã que vai ter mudanças significativas? Bjbj

      • Nando Goober 3 de abril de 2013 às 12:49 #

        Bom, minha rotina continua igual, tenho mantido um grau de fidelidade com meus produtos agora, parei de ficar testando.. então não teria surpresas, basicamente continuo com as espumas da Bioré como limpadores (Moisture ou Mild e devo mante-las no frio), loção e emulsão aqualabel – perfeitas, super me dei bem tanto no calor quanto e dias frios, mas vamos ver se a emulsão adianta num frio maior), proteção solar da Nivea. Á noite, mantenho as loções Redness e BHA 2% e como estou sem Redermic R, voltei para o Retin A Micro, mas aplico uma camada da emulsão aqualabel antes. Fora isso, na área dos olhos ganhei um produto com retinol da Vichy que venho testando. Só mudou mesmo porque tirei a Vitamina C na verdade, estou sem comprar e pensando em usar um novo antioxidante.

        Bj

      • aninhavie 7 de abril de 2013 às 9:31 #

        Thanks! Achei que bastante coisa havia mudado rsrs mas você agora parece estar mais ‘ fiel’ as coisas que tem funcionado e está testendo menos ne? Rsrs interessante, também venho comprando menos do que antes e sempre procuro novas formas de usar os produtos, p. ex., usar em horários diferentes (manhã/noite) ou dias alternados, pra ver se observo melhores resultados. Até ‘ inventei’ uma loção diferente: estou misturando um pouco de Fisiogel AI com Bepantol líquido a noite, antes de aplicar Azelan. Tem sido ótimo, porque tem protegido minha pele de ficar descamando e ao mesmo tempo tenho uma pele hidratada de leve. Bjos!

      • Nando Goober 24 de abril de 2013 às 10:10 #

        Boa fórmula.. sabe que pensei em usar os dois tbm?? Minha pele mudou no Sul.. tenho que cuidar ainda mais da sensibilidade dela aqui..

  15. Regina 11 de março de 2013 às 15:26 #

    Oi, Nando. Eu, como o Roberto, também não sou muito de filtro filtro solar, sempre me contentei com o que já vinha no hidratante ou mesmo na base e, se não tivesse, prá mim tudo bem também. De uns meses prá cá passei a usar nos braços prá evitar o “bronzeado caminhoneiro” e, de há dois meses prá cá passei a usar o Minesol Oil Control fps 30 no rosto, porque nessa mesma época comprei o Roc Wrinkle Corretion, que tem retinol. Mesmo usando este só à noite, achei melhor usar uma proteção extra para evitar manchas.

    Agora, diante da sua saga, crio coragem para dizer que não entendo as ilustrações no início do blog, com pessoas alegremente se expondo ao sol e exibindo marquinhas!

    • Nando Goober 12 de março de 2013 às 9:34 #

      Oi, as ilustrações são dos anos 80/90… era bem isso mesmo.. aliás, se for avaliar a propaganda atual não muda muito, só que hoje eles vendem uma imagem de lazer ao sol, não necessariamente de bronzeado. A ideia no passado era que filtro solar vendia segurança para horas intermináveis ao sol. Ou você se refere as ilustrações vintage do blog? Foi um design temporário, mas como a pessoa que ficou de criar o design do meu blog, isso há quase um ano, nunca mais deu as caras.. acabou ficando..

  16. Andrea 14 de março de 2013 às 20:38 #

    É realmente uma saga. E não te invejo. :P Arrepio só de pensar nesses primeiros protetores. Que aflição!

    Não me lembro de como comecei a usar protetor solar, mas acho que foi no ensino médio e me lembro de usar o da Avon. Deixava minha pele oleosa, mas eu nunca liguei muito pra isso. Infelizmente, não usava a quantidade ideal, mas também não era muito de me expor ao sol. Ainda estou caminhando no uso correto e tentando achar o protetor.

  17. Drix 15 de março de 2013 às 18:29 #

    Amei esse post, ri horrores, muito bem escrito! Fiz uma viagem no tempo, e ainda lembrei dos ambulantes na praia que vendiam bronzeadores. Nao filtravam coisa alguma e ainda fritavam a pele! Ameei, to rindo ate agora!
    Bjss

    • Nando Goober 19 de março de 2013 às 11:55 #

      Oi quanto tempo! Olha, eu conheci esses bronzeadores.. parecia um “melzinho”… parecia coisa caseira aquilo, embora eram vendidos em farmácias tbm – desconfio que os ambulantes “fabricavam” uma fórmula caseira tbm.. sabe-se lá o que usavam. E o Cenoura & Bronze que era só bronzeador, sem proteção solar.. aliás, com o nome original, acho tão estranho comercial uma linha de proteção solar.. né? rs a empresa deveria criar um novo nome p linha solar, talvez mantendo “C&B” como uma marca simbólica na embalagem.

  18. Cláudia 17 de março de 2013 às 12:12 #

    Nando,

    Estou rindo muito do nosso empenho e entusiasmo incansável.

    Prosperidade na transição para POA.

    Beijos risonhos!

    PS.: Transcrevi o significado e síntese do meu desejo:

    Significado de Prosperidade:

    A palavra prosperidade vem do latim prosperitate que siginifica estado ou qualidade de próspero, feliz, abastado, que está em plena ascensão, é um conjunto de situações envolvendo saúde física, mental, financeira, ambiental e social. É uma pessoa saudável em todas essas áreas da vida.

    Exemplo do uso da palavra Prosperidade:

    Aquele homem gozava de prosperidade, pois tudo quanto fazia dava certo, tinha uma ótima saúde, sua família era exemplar, seu caráter era irrepreensível, sua vida financeira era bem-sucedida e tinha paz em seu coração.

    Fonte: Dicionário informal (SP)

  19. Cissa 18 de março de 2013 às 10:40 #

    Nando, desculpe fugir do tema aqui desse post, mas estava pensando no seguinte: é muito comum a gente ter que comprar algum produto skincare só para testar e muitas vezes ter a decepção de descobrir que não é para o nosso tipo de pele ou qu simplesmente a gente não se adaptou a ele por características próprias da nossa pele. Isso aconteceu diversas vezes, muitas deram supercerto (alô Bioreee) e outras nem tanto. Por exemplo, eu já adquiri vários kosés e Allies e que não consegui usar mais que duas ou três vezes…Gostaria de saber o que que todos aqui acham de a gente criar um grupo, mesmo que seja aqueles do facebook mesmo) a fim de eventualmente trocar/doar/vender os produtos que estão fadados a ficarem na nossa gaveta? Não são produtos fáceis de se encontrarem nem tampouco baratos, assim poderia ser de utilidade pública. Que acham?

    • aninhavie 19 de março de 2013 às 0:05 #

      Olá Cissa, acho muitíssima boa ideia! Poderíamos criar um fórum (há sites específicos para isso). Vamos ver o que o Nando acha, ele podia ser nosso mediador rsrs

      • cissa 26 de abril de 2013 às 21:40 #

        Credo, gente! Eu pensei que tinha me inscrito para receber novos comentários mas não estava recebendo nada, pensei que ninguem tinha respondido. Até visitei algumas vezes depois mas nem vi as mensagens antigas!! Aninha, desculpe a grosseria invountária, flor! Pois é, vamos ver como podemos fazer, acho que o negócio é criarmos um grupo no face. Já pensei nisso mas tem que ser um nome que reporte ao blog do Nando (se ele não se incomodar) porque daí fica mais fácil de as pessoas localizarem… QUe acham? BEijoo!!!

      • Nando Goober 1 de maio de 2013 às 10:19 #

        Oi, seria legal um fórum sobre isso.. específico mesmo.. futuramente outras pessoas entrariam.. pode até dizer que a ideia começou aqui se quiser… mas me reporte tudo que eu até faço um post aqui divulgando tudo. Eu não posso me prontificar em moderar nada ou criar porque estou com a minha vida de cabeça para baixo.. até estabilizar tudo.. mas posso ajudar. Eu msm estou com dois protetores aqui novos que poderia trocar com alguém..

        Bj

    • Nando Goober 19 de março de 2013 às 10:50 #

      Acho válido a ideia, já fiz isso aqui com alguns leitores. Teria que escolher um fórum e depois divulgar. Eu não poderia mediar porque estou me preparando para mudanças, sinceramente eu, talvez, tenha que ficar um tempo ausente no blog tbm até normalizar tudo. Mas a ideia é ótima, será que já não existe.. para começar, poste os produtos que você tem para trocar, quem sabe já não consegue interessados. Eu posso depois publicar um post para divulgar o endereço e tudo certinho.

      • Karine 27 de março de 2013 às 21:15 #

        Oi Nando.

        Simplesmente amei a ideia da Cissa….Vamos colocar este projeto em ação.

      • cissa 1 de maio de 2013 às 12:08 #

        Nando, quais são os dois que você tem? Adooroo provar protetores novos, rsrsr!

      • Nando Goober 6 de maio de 2013 às 10:15 #

        Dois da Omi, um é o Solanovel Perfect e o outro é o Sun Bears Super SPF 50 PA +++

        Mas eu amo o Nivea Mild, não consigo usar outro.. ele Nunca me dá cravos, oclusão, ressecamento.. fica mate na medida.. no frio ele fica ótimo.. a pele está sempre com aparência bonita.. pego muito sol aqui em Poa.. ontem foi um programa bem gaúcho: ficar nos parques públicos tomando chimas e vendo o por do sol… e a minha pele não queima.

  20. Mariah 13 de abril de 2013 às 12:14 #

    Uaal CISSA!!!!!!!

    • PCM 26 de abril de 2013 às 15:46 #

      Ideia super legal cissa. Eu mesmo tô aqui usando um creme da Mary kay a pulso (So porque comprei mesmo, muito ruim- Prefiro até o johnsons baby que é quase 3x mais barato do que ele), e raramente uso o sabonete Scrub-in da Bioré (ele é bom, mas o Mild tem um efeito melhor e a espuma é mais densa e cremosa).

      Voltando ao post, estou sofrendo com protetores vendidos aqui, pois faço estágio da faculdade de roupa branca, e elas estao ficando muito manchadas com eles (Loreal, Neutrogena sun fresh, natura etc). Alguem sabe algum que custe menos de 50 reais e que nao manche roupa branca? Na epoca que usei o nivea body whitening nao percebi manchas, mas nao foi com roupas brancas, mesmo assim vou recompra-lo pra testar ( Achei que ele me protegeu mesmo sendo um creme com proteção solar, e tambem nao me exponho muito ao sol). Fiz até uma resenha do nivea no blog de uma amiga de tao legal que achei.

      Se alguem tiver alguma dica de um protetor que nao manche roupa branca, desses que vendem em Farmácia (menos de 50 R$ please, sou estudante rs) me indiquem por favor.

      • cissa 26 de abril de 2013 às 21:35 #

        FLor, eu acho que os daqui acabam sendo mais caros, porque temos que usar mais para ter o fator indicado e fica todo melecado. OS importados com 60 mls ficam em torno de cem reais, é verdade, mas duram mais porque a gente acaba passando menos né…bjuss

      • Nando Goober 1 de maio de 2013 às 10:33 #

        OLha, tbm sofro desse mal: mangas e golas das blusas sujas/ manchadas de protetor solar. Não conheço UM que não deixe isso.. talvez usando um Sofina ou Solanoveil, mas ficaria dispendioso usá-los no corpo.. tem um Nivea em gel (asiático) para o corpo que parece ótimo. Conheço vários, como o Bioré Aqua, mas ficaria caro manter na rotina para o corpo, eu msm gasto um tubo de 200 ml em menos de um mês. Talvez adotando um só para o pescoço até resolve.

    • cissa 26 de abril de 2013 às 21:42 #

      Boa, né, MAriah! A gente tem que se unirr!!! :D

  21. Paula 25 de abril de 2013 às 2:29 #

    Nando, em 1994 eu tinha um esteticista muito especial, o Tony, que atendia ali em Copa no edifício Kennedy. Uma figuraça, um senhor superexcêntrico. Pois bem, o Tony já pregava naquele tempo para se fugir do sol! Supervanguardista, não? Tb era contra creminhos cosméticos (ele fazia suas próprias formulações e vendia) e fazia uma limpeza de pele como ninguém, nunca mais achei ninguém tão meticuloso e competente. Tirava TUDO e não deixava uma só marquinha. Se conhecer profissional assim, me passa o contato, please.

    O meu primeiro filtro solar foi ideia de uma aluna particular minha que era médica e se cuidava muito. Ela me recomendou o spectraban gel em 1997. Textura pegajosa, de cola, exatamente como vc escreve. Custava naquela época em torno de 30 reais, ó que caro! Mas naquele tempo, eu não sabia passar filtro, ficava economizando nas gotinhas, nem passava no pesçoco/colo nem no resto do corpo. Ainda bem que logo depois me mudei pra Suécia e a falta de sol por grande parte do ano conserva a minha tez como se no formol hehe. Tudo tem seu lado positivo…

    • Nando Goober 1 de maio de 2013 às 10:46 #

      Oi,

      Protetor em gel nos anos 90 = cola de plástico.. rs sei como é…e se aplicava tão pouco que era comum um frasco de 60 ml durar meses.. mas eu “comia” filtro porque tudo meu acabava rápido..

      Ai na Suécia como é sua rotina de beleza, que tipo de filtro usas?

  22. Tatiana 4 de maio de 2013 às 18:12 #

    Nando estou adorando seu Blog mas este post eu simplesmente AMEI! É a minha história também,praticamente usei quase todos estes protetores que vc citou e com o mesmo sofrimento, comecei a usar protetores em 95/96 e claro comecei pl sundown, q se por um lado odiava, por outro eu amava por ser o unico recurso de que dispunha.Em 98 eu resolvi o problema dos olhos lacrimejando, usando um stick do boticario fps 30 q era maravilhoso nao ardia os olhos,hidratava e tinha um cheiro q eu adorava, pena q eles pararam de produzir.Outro protetor q foi supermarcante na minha trajetória, foi o Helioblock da Galderma fps 60, lembra-se dele? Foi altamente inovador, ele surgiu em 99 e naquela época não havia nada perto disso, fora que ele era bem suportável pro dia a dia, comparando com a maioria dos protetores da época. Hoje eu fico pensando que sofri/sofremos tanto e no final das contas nem estavamos tão protegidos como pensavamos, na verdade o meu grande sonho daquela época(acho que até hj tenho), era sair de burca ou com aquele chapelão mexicano ahahaha.
    beijosss

    • Nando Goober 6 de maio de 2013 às 10:35 #

      Oi Tatiana,

      Eu lembro do Stick, podia ser usado nos lábios, olhos e até rosto.. msm de crianças..

      O Helioblock eu cito na resenha.. ele foi meio que divisor de águas na área de proteção.. trazendo alguns conceitos, como proteção UVA.. fora ele, acho que o Spectraban era uma opção confiável na época, pq tinha filtros minerais na fórmula. Também penso que peguei mt radiação por tabela por causa da instabilidade dos filtros até final dos anos 90… mas a minha neura de reaplicar inúmeras vezes e msm assim evitar sol deve ter me ajudado..rs

      Bjs e obrigado pelo depoimento.

  23. scheila 10 de maio de 2013 às 10:51 #

    Ola !
    Descobri seu site hoje as 02:00 e estou lendo tudo ate agora 10:33 ehhh estou ate tonta, bem de tanto que li e adorei tudo !
    Porem fiquei en duvidas sobre quais produtos posso apostar afinal percebi que assim como eu vejo que muitas pessoas ja tentaram varios produtos tantos manipulados hidroquinoa ,acidos e etc quanto produtos prontos como vitanol A ,la roche anthelios ,mary key enfim.
    Por favor me oriente em produtos para comprar claro com valores acessiveis a relis mortais protetor solar hoje uso o anthelios fator60 que deixa a pele oleosa mas é foi o melhor que encontrei no mercado nacional , anti rugas mainipulei algo com demae bem simples mas preciso de algo potente pois tenho 33 anos sou polaca com sardas que odeio e rugas de expresao forte e pele oleosa pode???Ja tentei usar o vitanol A e nao consegui pois tenho pele sensivel nao vejo a hora de trocar de protetor este é um sebo ,visitei o site da Vania mas diante de tanta opçoes continuei no zero por favor me ajude acho que vc é o maior expert e ja conheci ganha de varios dermatos que ja consultei e que nos fazem gastar os tubos e ainda contiar unfeliz UFFFAA desabafei .
    Peço novamente me oriente que vou seguir direitinho pois acho que nossa pele e desejos referente a mesma sao iguail.
    Vou aguardar sua resposta anciosamente.
    Bjs.

    • Nando Goober 10 de maio de 2013 às 12:33 #

      Oi Scheila, td bem?

      Em termos de manchas, o já usou? Porque um dermato seria melhor indicado para avaliar, mas se mantém uma boa proteção solar (se queres um filtro mais seco, tente o Bioré Milk, não tem como errar..) e há Ns produtos para manchas, um que eu gosto é da linha Aqualabel White S, tem loção e emulsão para quem tem pele oleosa… como tratamento e tendo pele sensível ao retinóico, poderia tentar o Azelan ou mesmo usar Adapaleno para ajudar e por tabela melhorar as rugas. Mantenha a pele sempre protegida e pode optar por aplicar tbm um pó com fotoproteção.

      Boa sorte,

      • scheila 14 de maio de 2013 às 2:56 #

        Ola Nando estou fazendo uma cotaçao com a Vania mas tem alguns produtos em falta e ourtos com preço bem diferentes vc tem mais opçoes de site ou vendedores para indicar pois pasme vc nunca fiz compras pela internet e entrei no site do ebay ontem pela primeira vez ,claro vi produtos baratissimos os quais vc sita no site mas kade a coragem pra comprar pois nao faço ideia se estes vendedores sao confiaveis por favor me ajude mais uma vez..
        estes sao os produtos que cotei com a Vania Bioré perfect Milk fator 50+ PA +++ pink,

        Redermic + laroche rosto
        “Kracie Naive Natural Deep cleansing Por acaso ele serve como demaquilante tambem?
        Biore purê mid e a Naive deep cleansing foan green tea da kracie qual é melhor, ?Skinceutical serum 10 AOX+sei que é bom para pele mas para que serve?Dermozelaic Germed vou comprar amanha ja encomendei na farmacia mesmo..

        Desculpe todas as perguntas pois tudo isso é novidade e luxo no meu dia a dia e salario de mae casa trabalho e vice e verso , preciso saber o que posso comprar sem medo de me arrepender acho que para começar estes itens acima ta bom né ?
        vc me indica algo + ou ha menos ou seja sem necessidade tenho o fototipo de pele lll ou seja branca com sardas com com rugas de expressao e oleosa e sensivel tenho 33 anos.
        Quanto ao pó facial este sera assunto para o proximo salario kkk se é que me entende né!!!
        Viu que estou levando tudo isso a serio né!

        Por gentileza me auxilie pois to mais perdida que cego em tiroteio ou seria que cego em cosmeticos kkk.
        Aguardo seu retorno anciosamente.
        Scheila.

      • Nando Goober 16 de maio de 2013 às 10:37 #

        No Brasil só compro com a Vânia, pois sei que é confiável e ele busca dos melhores fornecedores. No Ebay, depende muito da marca, há vendedores específicos de algumas boas marcas.. a Meire fez uma resenha sobre compras que poderia lhe ajudar.

        O Bioré milk Pink é ótimo… bem sequinho mesmo.

        O Kracie Naive é perfeito, amo, serve como demaquilante, retira filtro aderente, melhora oleosidade.. é um dos meus óleos preferidos!!!

        Só usei o Pure Mild e adoro, mas o Green tea deve ser, tudo que eu uso da Kracie é bom, se eu não me engano a Meire usa o Green Tea e gosta!! Eu testaria o Green Tea.

        O Serum da Skin eu usava, é ótimo, protege a pele do sol, ação antioxidante, firmeza, tonalidade, redução de manchas… e pelo seu tipo de pele tudo pode ajudar.. incluiria um bom pó com ação UVA/UVB para ocasionar uma barreira física e alguma loção clareadora tbm para amenizar as sardas.

        Bjs

  24. scheila 16 de maio de 2013 às 15:02 #

    Ola,Nando!
    Voce é um doce obrigado pelas dicas to adorando todo o seu blog ,vicia, tenho que ler todos o dias kkk.
    Entao este mes fiz uma loucura no meu orçamento só porque já confio plenamente em vc!bem comprei redermic+, dermazelaic ,e comprei com a Vania Bioré milk Pink,Kracie Naive , o restante fica para o proximo mes ,eheheh se é que me entede!!!! Mas entao qual a melhor forma de utilizar estes produtos na minha rotina digo pela manha devo usar quem com quem ? acido ou redermic e protetor ou todos juntos 2x ao dia e a noite o que é melhor usar?Desculpe o caminhao de perguntas mas o quê adanta ter produtos otimos e nao saber aprovetar né!E para proximo mes que pó com uva/uvb meu guru da beleza me indicaria? E qual o produto alen do pó esta faltando no meu arcenal de luta diaria contra as rugas e manchas? Viu né to levando super a séro. Beijinhos.

    • Nando Goober 22 de maio de 2013 às 12:18 #

      Bom, O Redermic + se for facial ou olhos pode ser usado de dia/ noite.. 2 x… depende, eu usaria de dia se tivesse outro anti-idade p noite.

      O Dermazelaic poderia ser usado à noite.

      Bioré pink, como todo filtro, após todos os seus cuidados..

      Kracie Naive, à noite, para retirar o Bioré e/ou make

      Há várias opções de pó UVA/UVB, tem da Laneige com clareador.

      Primeiro tem que ver se vc se adapta aos produtos.. depois, poderia só incluir um ácido noturno mesmo.. mantendo o Redermic + para o dia.. também tem que ver se a sua pele vai ficar oleosa demais, mas o Bioré vai ajudar a camuflar isso.
      Bj

  25. Adriana Prado 26 de maio de 2013 às 11:31 #

    Nando! Me ajuda! Preciso escolher um protetor solar entre este que a Vânia tem em estoque: http://www.vaniacosmetics.com.br/index.php/produtos/filtro-solar

    Gosto muito do Sofina White, você sabe, mas tenho comprado os que tem preço melhor. E, agora, com dias mais frios, não preciso de um protetor que matifique demais. Você já experimentou o Shiseido Hada-Senka Mineral?
    Estou numa dúvida entre Nívea Protect Water Milk ou Bioré Acqua Rich. Aliás, até já pedi pra reservar o Nívea, mas fiquei em dúvida agora.
    Me ajuda aí, mais uma vez. Rsrss Me diz, na sua opinião, qual seria melhor.

    Beijo

    • Nando Goober 28 de maio de 2013 às 12:33 #

      Sim, já usei o senka.. amei a textura dele, só que não matifica.. mas é fácil de usar. O Nivea eu não sei se vai gostar, a proteção dele é ótima, mas é mais complicado de espalhar, o potencial dele para white cast e alto, o Sofina White era transparente na minha pele, já o Nivea dá uma certa palidez e reaplicar já piora muito. O Aqua Rich é como água, mas zero mate.. eu gostei mais do Senka..

      Bjs

      • Adriana Prado 28 de maio de 2013 às 16:21 #

        Obrigada Nando! Vou tentar o Senka aplicando Magix ou outro pó facial. Se não der certo, parto pra outro ou volto ao querido Sofina. Valeu!
        Beijo

      • Nando Goober 31 de maio de 2013 às 12:24 #

        Por nada.. depois me fale se deu certo.

  26. Louise Garcez de Sena Farias 28 de maio de 2013 às 12:31 #

    Olá, Nando! Td bem? O texto está excelente, esclarecedor e muito divertido! Tenho 2 dúvidas… 1a) Vc conhece esse filtro? Ele é bom? http://www.cosme-de.com/en/brand/brand_page.html?bpid=b00000142 ; 2a) O que é determinante na identficação do fototipo da pele? A cor da pele, o tempo em q a mesma apresenta eritema sem uso do FPS, a cor dos olhos e do cabelo? Agradeço desde já!

    • lougarcez 28 de maio de 2013 às 13:27 #

      Oi! Desculpa! O protetor qq quero saber se é bom é o Shiseido UV Sun Block SPF 50 PA+++.

    • Nando Goober 31 de maio de 2013 às 12:32 #

      OI, o protetor da foto parece o Senka, este:

      http://www.ratzillacosme.com/2011/shiseido-senka-mineral-water-uv-gel/

      É uma marca da Shiseido, mas n ´d alinha regular da empresa. Eu já usei e foi um das melhores texturas que eu testei.. fácil aplicação, mas não é mate e pode deixar o rosto levemente úmido.

      Tudo isso que detalhou é somando na identificação da pele.. eu seria fotoipo III, pele clara, olhos e cabelos castanhos, queimo ao me expor ao sol, mas a longo prazo posso me bronzear. Mas não é um parâmetro mt certo.. tenho amigos que se enquadrariam como fototipo III seguindo os valores, mas ambos têm a pele alvissima e pigmentada e NUNCA bronzeiam.

      • Louise Garcez de Sena Farias 31 de maio de 2013 às 20:29 #

        Eu li a sua resenha sobre esse protetor. Não faço muito questão q o filtro seja mate, pois o Minesol Oil Control funciona na minha pele… Como tenho 36 anos, a minha pele não é mais tão oleosa qto antes e além disso, tenho rosácea… O essencial p/ mim é ter um filtro com boa textura e excelente proteção! Em relação à classificação de fototipos, tb conheço algumas pessoas com cabelos e olhos claros q se bronzeiam com facilidade. Obrigada, mais uma vez!

      • Nando Goober 6 de junho de 2013 às 12:19 #

        Um filtro como o Nivea Mild te ajudaria.. só tem filtros físicos e serve para peles sensíveis.. é o que tem me ajudado no Sul. No final de semana, passei 8 horas na rua, subi penhascos no sol, andei na praia e ele protegeu muito bem.

      • Louise Garcez de Sena Farias 6 de junho de 2013 às 19:41 #

        Muito obrigada, Nando!

  27. renata 13 de junho de 2013 às 12:20 #

    Olá Nando, conheci seu blog a pouco tempo, e estou amando!!
    Fale um pouco mais sobre sua rotina de cuidados e seus protetores japoneses preferidos.
    Tenho a pele muito sensível (vermelha) , melasma e oleosa uuuufa!!, uso vários produtos p manchas, mas acho que a minha fotoproteção não está adequada, pq a mancha não quer ++ clarear.
    Usei muitos produtos com hidroquinona, o que vc acha desta substância? Meu filtro solar é o Photoderm MAX 100 da Bioderma, é um sebo só.

    • Nando Goober 14 de junho de 2013 às 13:16 #

      Oi Renata, obrigado!

      Há algumas postagens onde eu comento dos meus cuidados de beleza, mas breve vou atualizar.

      Sim, no seu caso, sugiro usar, além do filtro comum, apicado de forma generosa, uma boa camada de protetor em pó para blindar a barreira e proteger tbm contra a luz visível.

      A hidroquinona tem resultados em clareamento, mas pode sensibilizar a pele e, dependendo do prazo de uso, ter efeito rebote. Não gosto e nem tenho pele manchada para usar.

  28. Bárbara 16 de junho de 2013 às 20:59 #

    Sou bem clara, tenho melasma, e por isso, preciso protetor solar diariamente e reaplicar a cada três horas, mesmo dentro do escritório. O problema é que um tubo de protetor facial dura uns 20 dias e o meu bolso não está mais aguentando.
    Eu fiquei sabendo que os protetores solar físicos 100% como o da Skinceuticals e os asiáticos, dispensam a reaplicação, ou seja, basta aplicar no período da manhã e estarei protegida o dia inteiro. Se for verdade, vou economizar muito. Esta informação é verdadeira?

    • Nando Goober 19 de junho de 2013 às 9:56 #

      Sim, é o que eu faço.. mas eu acho meu exagerado a indicação de reaplicar a cada três horas.. na minha opinião, era recomendação do passado, quando os filtros eram instáveis. Nem dermato reaplicar a cada três horas.. só em questões adversas, como praia, piscina, esportes ao ar livre.

      Filtros físicos ficam na pele e não se degradam diante da luz.. e mts filtros japoneses – leia, não é uma regra, depende de cada um – são tão aderentes que você precisa remover com óleo demaquilante.

      O que eu recomendará é usar um filtro físico pela manhã e no meio do dia, aplicar pó facial com proteção solar para reforçar e no meio do dia, retocar o pó. Assim criará uma boa barreira contra luz visível. É a melhor maneira de proteger a pele e prevenir manchas.

  29. 22 de junho de 2013 às 19:16 #

    Oi Nando!!
    Nunca usei óleos de limpeza, tenho lido muito e quero escolher um que retire todo o filtro solar e que não resseque a pele. Faz uns 20 dias que comecei a usar vitamina c, dmae, e vitanol (2x semana) e minha pele que era oleosa tá muuuiito seca, então nem sei mais quais produtos comprar… se pra pele mista ou seca :/ Estou querendo comprar o kracie naive cleansing oil… vc sabe me dizer se ele pode ressecar a pele? Lí muita coisa sobre o verdinho, mas pensei em comprar o laranja por achar que é um pouco mais light, rs. E como e qdo vc usa hidratante facial? Sempre acho que se passar hidratante antes do sérum vai cortar o efeito deste e vice e versa.

    • Nando Goober 24 de junho de 2013 às 10:21 #

      OI,

      Eu gosto do Kracie e não tive problema dele ressecar a minha pele. No caso, se preferir, tem o real Art, da Etude House, a Vãnia tbm tem. É perfeito. Gosto de ambos. O real é mais hidratante…. o hidratante é para usar após a limpeza.. espere absorver e depois aplique o serum.. mas depende, se o sérum for mt liquido, eu inverto. Um hidratante que indicaria é o Aqualabel White.

      • 24 de junho de 2013 às 15:59 #

        Muito obrigada! Vc é um querido, rs. Parabéns pelo trabalho com o blog.

  30. renata 24 de junho de 2013 às 23:03 #

    Olá Nando, conheci seu blog através do SALADA MÉDICA. E queria saber de vc quais filtros vc está usando no momento, p rosto , pescoço e corpo. Sua pele parece estar muito clara (sem manchas) eu tenho melasma, por isso a preocupação.

  31. Laila 8 de agosto de 2013 às 13:46 #

    Olá Fernando, o Nivea Mild vc usa só no rosto? Estou pesquisando um para usar no corpo que não seja grudento, para o dia-a-dia. Qual vc usa no momento?

  32. Deborah 14 de agosto de 2013 às 22:50 #

    Nando, querido.

    Já li há um tempinho atrás você dizendo que dos filtros vendidos no Brasil, apenas um da Skinceuticals se aproximava (entre aspas) dos asiáticos. Acho que era o Sheer Physical UV Defense. Não consegui encontrar o post e gostaria de saber o que achou dele ao testar. Pergunto, pois sei que tens a pele oleosa e sensível, com tendência a cravinhos ocasionados pela oclusão de alguns filtros japoneses – exatamente como eu!

    Adoro o Omi Solanoveil Protect em minha pele (até já lhe relatei) mas percebo os tais cravinhos no final do dia e isso tem me incomodado um pouco…. Sendo assim, vou testar o Shiseido Senka (que não precisa de demaquilante) e fiquei curiosa sobre esse Sheer Physical UV Defense ….

    Aguardo seus comentários…. Muito obrigada! Beijo.

    • Nando Goober 15 de agosto de 2013 às 10:34 #

      Bom, acho que foi por causa de ser o único filtro 100% físico no mercado e “usável”.. mas não sei se ele tem textura opaca, siliconada, como os japas.. eu nunca testei ainda.. até agora o Nivea Mild tem me agradado, pelo menos no quesito de não provocar cravos e ele é 100% físico. os da Allie tbm não me davam cravos.. o Pedro fez resenha de uma versão atual.

      Bj

      • Deborah 15 de agosto de 2013 às 12:22 #

        Hum, vou procurar a resenha do Pedro. Muito obrigada!! Beijos.

  33. Elisa Kaori 20 de setembro de 2013 às 19:10 #

    Ei Nando!Tudo bem?
    Vc poderia me indicar algum protetor solar asiático que vc tenha aprovado, com o toque seco,mas que hidrate e para pele sensível e q venha em um frasco maior?Vi que a maioria deles vem somente com 30 ml,achei mt pouco =/
    Obrigada!Abraços!

    • Nando Goober 20 de setembro de 2013 às 20:16 #

      Oi Elisa, sim e vc?

      Bom, dos que eu usei na faixa de 60 ml só o Sofina White, mas ele era entre úmido e seco, boa textura, o extrato de camomila pode reduzir rubor.. não achava hidratante. Mas pelo valor, dava para comprar dois de 30 ml..rs

      Breve ou testar novos.. aguarde.

  34. Flavinha 20 de outubro de 2013 às 4:52 #

    Oi Nando, tudo bem? Tenho pele mista e estou em dúvida entre o Bioré branquinho, o Bioré rosinha e o Sofina White Perfect. Qual você acha mais indicado? Obrigada!!

    • Nando Goober 21 de outubro de 2013 às 13:33 #

      Mas é pele mista com a zona T muito oleosa? laterais m secas ou endérmicas? Mas poderia ser o rosa, mas se tiver áreas mais secas, o White.

      • Deborah 21 de outubro de 2013 às 13:47 #

        OI, Nando!

        Acho que você já comentou, mas não lembro direito. Você usa AR ao redor dos olhos?

        Pergunto, pois tenho me aventurado há 1 mês com o Vitanol e não tem me dado irritação… Bjo.

      • Nando Goober 24 de outubro de 2013 às 12:06 #

        Sim, mas não ao redor, apenas na parte inferior, na direção das linhas.. por incrível que pareça quase nunca tive reações..

  35. Mel 3 de novembro de 2013 às 16:11 #

    Li a minha história de filtros solares aqui e agora!!!! vc descreveu a minha saga com protetores solares! Já usei todas as marcas que vc citou e milhares de outras mais! Já andei muito “plastificada” também!!!! Minha paixão atual é tão comentado Bioré UV Milk! mas como já comente em outro post aqui, quero um beeeem hidratante para usar só ao redor dos olhos e um “neutro” para pescoço e colo! Sugestão?

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo WordPress.com

Você está comentando usando sua conta WordPress.com. Sair / Mudar )

Imagem do Twitter

Você está comentando usando sua conta Twitter. Sair / Mudar )

Foto do Facebook

Você está comentando usando sua conta Facebook. Sair / Mudar )

Foto do Google+

Você está comentando usando sua conta Google+. Sair / Mudar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 452 outros seguidores

%d bloggers like this:
- nice8 - price6