Arquivos | Máscara Feed RSS para esta seção

Nature Republic Whitening Collagen Dream Mask Sheet

24 nov

A Nature Republic é empresa de cosméticos coreana que utiliza matérias-primas naturais de vários lugares do planeta. O brand da empresa é “cosméticos que contém o poder da vitalidade da natureza e do universo“. A assinatura da marca é a Água MD (Miracle of Medication) que é extraída de várias regiões.

nature+republic+mask1

A Makie enviou-me alguns gifts e, entre eles, ganhei uma máscara da empresa, a Whitening Collagen Dream:

nature+republic+mask2

As máscaras japonesas são feitas de tecidos maleáveis que se adaptam à face, contém uma grande quantidade de sérum, ou seja, eles vêm embebidas dentro da embalagem ou sachê. No caso desta, tem 20 ml de essência/ sérum.

O indicado pela empresa é usá-la com o rosto limpo e após uma lotion (tônico) e o sérum. Eu até poderia incluir uma leve esfoliação na pele, removendo as células mortas e facilitando  a penetração dos ativos no estrato córneo.

Após esse “ritual“, fixe a máscara sobre o rosto. O tecido costuma ser bem fino e eu tenho o cuidado para não rompê-lo, porque a máscara é condicionada na embalagem toda dobrada:

nature+republic+mask3

Pronto. Basta adaptá-la ao formato da sua face. No meu caso, deu perfeitamente.

Deixe-a sobre o rosto por 10 a 15 minutos.

Eu amo a sensação dessas máscaras na pele. A Whitening Collagen tem um “soro” mais agradável, sem ficar muito viscoso sobre a pele e achei até refrescante (provavelmente porque tem alguns agentes, como Aloe Vera e Hamamelis).

Pensei até em colocá-la por alguns minutos na geladeira para proporcionar uma melhor percepção.

A fragrância é bem suave e agradável,  na minha opinião lembra cheiro de produtos para cabelo.

Eu aproveito esses minutos para criar uma “terapia relaxante“:  reduzo a luz do ambiente, coloco um incenso ou óleo essencial no difusor, escuto um Michael Bublé no Ipod e descanso.

No final retiro a máscara e massageio levemente o líquido sobre a pele para ajudar na absorção. Concluindo a etapa, a pele está “saturada” de ingredientes umectantes e pronta para receber outros ativos.

A chave para ter melhor aproveitamento dos seus cosméticos antirrugas é ter uma pele limpa de células mortas e com hidratação na medida.

A lista de ingredientes é tipica dessas máscaras japonesas, ricas em ingredientes umectantes, como glicerinabutileneglycol. Entre os primeiros ingredientes tem a minha “vedeteNiacinamida.

Ainda contém um derivado de Ácido Hialurônico (Sodium Hyaluronate), Extrato de Chá Verde, Vitamina C (Magnesium Ascobyl Phosphate), Extrato de Licorice (Dipotassium Glycyrrhizate), Hamamelis, Aloe Vera, Colágeno Solúvel, entre outras extratos.

- Lista Completa de Ingredientes:

Aqua, glycerin, 1.3-butylene glycol, niacinamide, peg-60 hydrogenated castor oil, sodium hyaluronate, methyl paraben, camellia sinensis leaf extract, portulaca oleracea extract citrus aurantium dulcis (orange) fruit extract, soluble collagen, hamamelis virginiana (witch hazel) extract, aloe barbadensis leaft extract, carbomer, allantoin, betaine, phenoxyethanol, triethnolamine, magnesium ascorbyl phosphate, dipotassium glycyrrhizate, disodium EDTA, fragrance - pack com cinco sachês.

Quando usei, eu estava com a pele bastante áspera devido a uma limpeza de pele e passei vários dias apenas hidratando-a, sem aplicar ácidos. Gostei do aspecto que a minha pele ficou logo após a aplicação da máscara, porque ela estava mais macia e levemente mais “calma“. E se manteve assim até o dia seguinte.

Para melhores resultados, é sugerido usá-la de 2 a 3 vezes na semana.

Claro que o resultado final foi melhor pelo fato de ter aplicado uma boa camada de hidratante para “selar” o efeito.

Eu usei poucas máscaras japonesas até hoje, mas recompraria a da Nature Republic pela sensação agradável de usá-la. Quero conhecer outras com Niacinamida e Chá Verde entre os ingredientes e com a temperatura subindo aqui no Rio, aplicar uma produto assim é um bálsamo.

Para concluir, tenho uma postagem antiga onde comentou melhor sobre as máscaras asiáticas e cito sugestões.

Agradeço a Makie pelos presentes!

- Onde comprar: a minha foi uma cortesia da Makie, ela tem um blog de revenda e tem inúmeras opções de máscaras. Os valores podem variar conforme a marca e a quantidade. Ela tem caixas com 30 máscaras da Kosé por R$ 27,00. Eu não encontrei da Nature Republic no blog, mas no Ebay é fácil de achar.

Máscaras Faciais Asiáticas

11 mai

Se há um cuidado da pele que é (literalmente) a cara dos asiáticos são as máscaras faciais de beleza. Mas se aqui temos o hábito de usar máscaras de argila, por exemplo, as máscaras japonesas são diferentes: em tecido. Como se fosse realmente uma máscara, mas com muita, muita umidade. São enriquecidas com soro hidratante e outros ingredientes que, além de proporcionar hidratação extrema, podem acalmar a pele, nutrir, firmar, clarear, além de prevenir o envelhecimento.

Ma1

São vendidas em caixa com vários sachês para condicionar a máscara e, ao abrir, você a encontra dobrada num papel-filme, evitando que a máscara grude. Quando manuseada percebe-se que é umedecida com um soro, ocasionando uma sensação “molhada”. Retire com cuidado, pois a impressão é que ela pode se desfazer ou rasgar. A consistência do líquido costuma variar (gel, leitoso..), mas eu tenho notado que é mais próxima de soro emoliente. Usa-se da seguinte forma:

Ma2

- Limpe o rosto com seu óleo, espuma de limpeza ou outro limpador habitual. A pele tem que estar perfeitamente limpa, sem resquício de sujeira, maquiagem ou proteção solar, para facilitar a absorção dos ingredientes.

- Aplique sua loção (tônico) – opcional.

- Aplique a máscara na face.

- Deixe agir por 10/ 20 minutos, dependendo da indicação do produto.

- Após retirá-la NÃO enxague a pele. Deixe o soro atuar, massageando a face.

- Finalize seus cuidados de beleza aplicando uma emulsão ou creme hidratante.

As indicações são baseadas na etapa comum de skin care dos asiáticos. Então, você pode usar depois o seu anti-idade. No meu caso, aplico meus ácidos. A versão que eu usei não era extremamente úmida, então, há situações que talvez seja complicado usar outros produtos na pele depois. Logo, você teria que esperar um tempo maior para continuar com seu ritual de beleza ou até mesmo dormir com o soro úmido na pele.

As máscaras são indicadas para usar uma ou duas vezes na semana, dependendo da finalidade e do seu tipo de pele. Eu diria que numa etapa de cuidados ela substituiria o serum que entra após a limpeza a tonificação.

Embora a máscara seja hidratante – há opções de máscaras com efeito sebo-regulador – há a indicação de completar o cuidado usando um outro hidratante para finalizar o tratamento, pois elas são enriquecidas com agentes umectantes, que atraem água para a pele, como glicerina, butylene glycol e derivados do ácido hialurônico. Porém, é preferível utilizar após o seu uso um produto que crie um filme oclusivo para reter água na pele. Para isso prefira hidratantes com óleos minerais ou vegetais, colesterol, algum tipo de silicone (dimeticone, por exemplo), que vão evitar que a pele perca água para o ambiente. Assim, você também previne que a umidade adicional possa evaporar.  A palavra seria “blindar”. Desse modo, o uso de máscaras de beleza é indicado para os cuidados noturnos.

Para entender melhor sobre hidratantes oclusivos e umectantes, sugiro a leitura deste artigo do site Futurederm.

A máscara que eu testei foi a Hyaluronic Acid Moisturising Mask, da My Beauty Diary:

M3

A indicação do produto é para hidratação intensa com ácido hialurônico; melhorar a microcirculação; brilho e purificação da pele. A máscara vem no sachê com soro, mas nada que seja exageradamente úmida. Por exemplo: eu usei uma máscara que era tão “molhada” a ponto de escorrer liquido ao aplicar na face e precisar usar uma toalha na altura do colo.

Datalhe da máscara “fechada”:

Ma4

O formato da máscara é o padrão do rosto asiático, mais arredondado, o que para o formato do meu rosto – fino – fica sobrando tecido. A dificuldade maior é na área do nariz e olhos, pois parece não aderir perfeitamente:

Ma5

Eu dei alguns “tapinhas” leves para escorrer soro nas áreas próximo ao nariz e cantos internos. A sensação é agradável, levemente gelada – li que alguns preferem colocar a máscara na geladeira para proporcionar um efeito lifiting.

Eu sugiro você use esse tempo para relaxar. Sim, eu fico deitado ouvindo uma boa música enquanto deixo o produto agir na pele. Não me atrevi a fotografar com a máscara na minha pele, pois fiquei parecido com o Michael Myers, personagem da série de terror “Halloween”:

Ma6

Descontração à parte,  poupe os outros de eventual susto e, assim, também evita escorrer soro na roupa. A sugestão da Hyaluronic Acid Moisturising Mask é de 15/ 20 minutos na pele. Após isso, eu massagiei a face com o soro e esperei mais alguns minutos para continuar com meus cuidados.

Embora estivesse ainda com úmidade, absorveu relativamente rápido. Enquanto que há máscaras que a pele fica por horas molhada, acredito que em 30 minutos já estava com a pele ideal. Foi o que eu mais gostei, pois não queria uma máscara que encharcasse a minha pele de liquido e depois não pudesse mais aplicar nada, além de ficar pegajosa.

O resultado inicial foi uma pele com toque mais macio, levemente hidratado. Digo isso, pois a pele não fica intensamente hidratada como sugerida. Acredito que para uma pele oleosa como a minha, ficou na justa medida, mas para peles secas não seria uma boa opção. Outro fator que eu destaco e que me agradou foi não ter causado nenhum tipo de desconforto ou irritação à pele, o que é muito importante. No dia seguinte, pude observar melhor o efeito da hidratação e nenhum sinal de vermelhidão que o ácido posterior pudesse sugerir.

Por fim, quando apliquei a minha emulsão Aqualabel White, a pele ficou com uma textura muito agradável e entendi o porquê da preferência por estes tipos de cuidados: há um efeito (placebo?) de embelezamento na pele imediato. E mais uma vez enfatizo o cuidado com a hidratação para manter a pele com aparência saudável e que, por tabela, melhora os poros. Como eu estou “pobre” de produtos, sem a minha espuma hidratante, loções e emulsões, usando praticante um monte de espumas esfoliantes, tenho notado a pele mais opaca e os poros destacados. Foi a “deixa” para testar um sachê da máscara que estava perdida no armário.

- Lista de ingredientes:

Water, glycerin, butylene glycol, propylene glycol, aloe barbadensis leaf juice, ananas sativus (pineaple) fruit extract, pyrus malus (Apple) fruit extract, citurs medica limonum (lemon) peel extract, ruscus aculeatus root extract, panax ginseng root extract, polyglutamic acid, arnica montana flower extract, laminaria digitata extract, nasturtium officinale flower/ leaft extract, sambucus nigra flower extract, dimethylsilanol hyaluronate, kappaphucus alvarezil extract, polysorbate 20, styrene/acrylates copolymer, triethanolamine, sodium hyaluronate, phenoxyethanol, citric acid, methylisothiazolinone, sodium hydrolized hyaluronate, carbomer, iodopropynyl butylcarbamate, xantham gum, sodium hydroxide, fragrance.

Uma lista bem extensa, provavelmente é um produto coreano. Muitos extratos como limão, mação, grapefruit, ginseng, abacaxi, que podem hidratar e melhorar a textura; desses cítricos, alguns ricos em ácidos poderia  ter efeito esfoliativo, mas vai depender do pH baixo e que não deve ser o caso desta máscara. Há os umectantes básicos como citei: glicerina e butylene glycol e derivado do ácido hialurônico, o sodium hyaluronate.

A finalidade deste post não é resenhar a Hyaluronic Acid Moisturising Mask, mas fazer uma breve (ok, não sou bom nisso) explicação sobre máscaras de beleza asiáticas, apenas usei o produto para exemplificar.

As máscaras de beleza umedecidas são fáceis de encontrar e, talvez, a maior dificuldade será achar a sua preferida entre uma infinidade de opções. Abaixo algumas sugestões de marcas:

*Hidratação:

Shu Uemura Depsea hydrability intense moisture filling mask:

Ma7

Juju Cosmetics Aqua Moist Face Mask:

Ma8

Kracie Hadabisei Moisturizing Facial Mask Clear 3D:

Ma15

*Clareadora:

- Kose Clear Turn White Essence Facial Mask:

Ma10

Shiseido Whitening Essence Mask:

Ma11

- Kracie Hadabisei Moisturizing Facial Mask Clear:

Ma9

*Outros cuidados:

Mandom Barrier Repair Sheet Mask Collagen: para hidratar e firmar a pele:

M12

Dr. Jart+ Acne-X Trouble Care Mask: controle do sebo e acne:

Ma13

Dr. Jart+ Perfect Tightening Pore-X Sebum Control Mask: controle do sebo:

Ma14

No site Ratzilla Cosme você encontra algumas dessas máscaras com indicações e ingredientes.

Uma técnica caseira que as asiáticas usam é encharcar algodões com loção hidratante ou clareadora e aplicar na face criando uma máscara. Eu acho desperdício e prefiro comprar máscaras de tecido mesmo. Eu acredito que possa ter resistência de alguns leitores em usar um produto tão úmido assim, principalmente que ele não será enxáguado. Porém, encontrado uma máscara adequada para o seu tipo de pele e necessidade, pode ser uma experiência bem agradável e diferente na sua rotina. 

- Onde encontrar: nos site Ichibankao, SasaEbay e Amazon há uma variedade de opções. Os preços podem variar, dependendo da quantidade de sachês por caixa, em torno de 12 dólares. No Brasil você pode encomendar com a vendedora Vânia (vaniasousil@gmail.com).

Rotina de Beleza dos Asiáticos ou vamos “fazer a asiática”?

23 dez

Untitled-1

De uns tempos para cá eu mudei meus hábitos de skin care, adotando alguns métodos que aprendo observando os hábitos de beleza dos asiáticos. E tenho que admitir que é como se eu reavaliasse minha rotina de beleza. Antes, eu me preocupava apenas com limpeza, proteção solar e cuidados noturnos, que se resumiam a usar um ácido e um antioxidante, como a vitamina C. Nada mais. Com o clima quente em quase todas as estações, pelo menos para quem mora no Rio de Janeiro, eu achava inviável usar outros produtos.

Confrontar com uma nova cultura e um novo modo de pensar num “ritual” de beleza ajudou-me a mudar também meus hábitos e até mesmo algumas “neuras”.  Comentarei sobre isso em tópicos: 

1 – Dupla Limpeza (Double cleansing): método eficiente de higiene usado pelos asiáticos para remover filtros, maquiagem e até sujeira. Já escrevi em uma resenha sobre o método, mas tenho que confessar que tive certa resistência – percebi que vários leitores também quando eu recomendei o método para retirar filtros. Eu passei muito tempo acreditando que eu se eu lavasse demais a pele poderia ter efeito rebote e desencadear mais oleosidade e espinhas. Porém, mesmo sendo “correto”, a oleosidade e as espinhas surgiam como de costume.

Logo assim que eu adotei meu primeiro filtro solar japonês eu usava um demaquilante nacional e um sabonete em barra, de uma linha muito recomendada por dermatologistas. E era chato limpar a pele duas vezes seguida. Sentia que ficava “limpa” demais, a ponto da pele se tornar opaca, sem vida. Na mesma época me defrontei com os estudos da Dra Baumann que me alertou para manter sempre a proteção natural da pele e evitar inflamações. Minha primeira preocupação foi com a higiene da pele: remover além do excesso de sebo, as gorduras naturais que forma a barreira cutânea. Foi a luz para adquirir limpadores asiáticos como óleo e sabonetes e testar mais uma vez a dupla limpeza, mas desta vez usando produtos mais pertinentes. A chave do cofre de ouro!!!

Vccvcvcvcver4

A oleosidade não piorou; não tive espinhas, só uma pele mais limpa, brilho equilibrado, nada de ressecamentos ou irritações. E cada dia eu fico encantado com este método conforme adquiro novos produtos de limpeza. Digo com todas as letras que, mesmo usando um filtro não muito aderente e até nacional, usaria a dupla limpeza para retirá-lo. Começo a questionar se minhas espinhas esporádicas não foram ocasionadas também por limpeza inadequada. Antes eu usava um sabonete, seja em barra ou líquido, e arrematava com um tônico para complementar a limpeza. E sofria com brilho eterno e acne, mesmo usado dos melhores –segundos os dermatologistas – limpadores vendidos no mercado para o meu tipo de pele.

O uso de um óleo de limpeza foi uma etapa que eu tive que derrubar alguns mitos: usar óleo numa pele muito oleosa? Comentei aqui sobre isso e não vejo ingrediente melhor para limpar filtro, maquiagem e até o próprio sebo. Mitos e neuras do passado foram dissipados! Adote a dupla limpeza na sua vida, com produtos adequados, e a própria natureza da sua pele muda de forma positiva.

O próximo passo que eu pretendo experimentar são as redes faciais (face net ou foam-forming net) de tecido para criar espuma. Os asiáticos gostam muito de criar uma espuma cremosa nas mãos e aplicar no rosto – não aplica o produto diretamente na face e massagia até criar espuma. Segundo este texto é preferível a espuma cremosa para evitar o atrito dos dedos sobre a pele e que pode ocasionar rugas – será? Não levo isso a sério!! Mas sigo um modo mais suave de massagear a pele em movimentos circulares e ascendentes que explicarei mais a frente.

Para facilitar a produção de uma espuma abundante, você pode formá-la com um sabonete cremoso ao massagear a mão com água; usar espuma facial que são direcionadas em spray; usar uma espoja para formar espuma ou usar uma rede de tecido:

Face

Basta apenas acrescentar seu sabonete (líquido, gel, barra..) na rede, adicionar bastante água e massagear para formar uma espuma rica. Seria similar ao uso de buchas vegetais ou esponhas que você esfrega um sabonete para criar espuma. A diferença é que a rede tem um “anel” que basta você puxar com os dedos e toda a espuma se concentra na plama da sua mão e esta pronta para aplicar suavemente sobre a pele:

Vvnvnvnvvnvn

Neste blog ensina como fazer uma rede facial em casa. Mas são tão em contas os kits com essas redes que eu prefiro comprar algumas para testar. Como eu uso um foam que forma uma espuma tão agradável, eu sinto que lavar a face com algo assim é muito melhor e mais suave.

2 – Técnica de “camadas” (layering): basicamente são sobrepor vários produtos na pele. Mas quando eu digo “vários produtos”, escrevo com razão. Por muito tempo, aprendemos pela indústria da beleza – Helena Rubinstein, Clinique.. – a ter uma rotina que implica em “limpeza – tonificação – hidratação”. Isso pelo modo mais básico, pois ainda incluímos proteção solar e nutrição.

A Técnica de “camadas” não tem mistérios e pela rotina de cuidados de vários leitores eu percebo que são até semelhantes. Você aplica vários produtos sobre a pele em “camadas”, tudo de uma só vez, mas seguindo a regra de adicionar do mais leve para o mais pesado, assim facilitar a absorção de cada um – pelos vídeos de tutoriais que eu vejo, praticamente elas não esperam que cada produto seja absorvido para aplicar o proximo. Os principais cuidados dos asiáticos são:

*Limpeza: pela manhã apenas um limpador suave, a base de espuma ou gel para purificar a pele. À noite são usados dois: um removedor de maquiagem à base de óleo e um sabonete, como uma espuma de limpeza. A dupla limpeza já relatada no primeiro tópico.

*Loção (equivalante ao tônico): também conhecida como “condicionador” (conditioner) ou “amaciador” (softener): suavizar, tratar, hidratar, preparar a pele para outros cuidados.

*Essence (sérum): tem a mesma função da loção, mas costumam ser mais concentrados e depende da necessidade de cada um. Podem ser aquosos, cremosos, similares a um gel. São bastante usados para clareamento da pele e hidratação.

*Emulsão (equivalente a nossa loção hidratante, só que mais líquida): essa etapa pode ter vários produtos, tendo uma ou mais tipos para fechar o tratamento – emulsão I, emulsão II – que são aplicadas em camadas. São usadas como hidratantes, mas a primeira pode ter uma consistência menos viçosa que um creme – loção líquida ou leitosa (milk) – e serve equilibrar a umidade da pele e segunda pode ser um pouco mais  encorpada ou cremosa para “selar” o tratamento de beleza.

*Filtro solar: item essencial para os japoneses. Nesta etapa também podem ser adicionadas as bases, os pós faciais, os corretivos de manchas e os blemish balm cream (BB cream).

*Outros produtos de beleza específicos podem ser usados como cremes para a área dos olhos, lábios, um anti-acne, máscaras de beleza  - uma febre também, pois são em tecidos e umedecidas com ingredientes que podem variar conforme a indicação – usadas 1/ 2 vezes na semana.

Uma pesquisa da Shiseido (fonte: The Wall Stree Journal) para avaliar a diferença no mercado consumidor de produtos de beleza no Japão comparado com os EUA, verificou-se que “quase 69% das mulheres japonesas usam limpadores, tônicos e hidratantes religiosamente à noite, em comparação com apenas 17% das mulheres americanas”. Outra diferença é que a japonesa gasta 60% de seu orçamento em cosméticosde skin care contra 30% das mulheres americanas.

Recentemente, The New York Times publicou uma matéria que relata como os hábitos de beleza orientais estão influenciando o ocidente. Comentou-se, por exemplo, sobre a rotina cuidadosa em busca a pele perfeita que:

“… como regra geral, eles usam menos base e maquiagem e se preocupam mais com a pele clara. Assim, os asiáticos usar um limpador, exfoliante, tônico, máscara, firmador da pele, soro clareador e hidratante na rotina de cuidados. E também adicionam um fator de proteção solar por cima de tudo isso, sem temer ter a pele muito hidratada.”

Cansou?? Na rotina diária de uma asiática você pode se deparar com 10, 12 ou mais produtos só para o ritual diurno!!  Creio que muitos já assistiram este vídeo da Fuz ficou famoso na web.

Eu penso que seja possível usar tantos produtos porque a formulação dos cosméticos asiáticos são maravilhosas: texturas mais leves – alguns levam bastantes silicones, o que torna ao acabamento melhor – e pensados para este “ritual”. Nada muito pesado, oleoso ou seco ao extremo. Muitas linhas de produtos são adequadas para o layering e levam ingredientes ativos semelhantes para evitar possíveis reações adversas. 

Outra caracteristica é que é um povo com um tipo de pele muito reativa a reações alérgicas, então, os ingredientes são pesquisados e avaliados para evitar possíveis irritações. Mas, particularmente, não consegui me adequar totalmente à técnica de camadas.

Primeiro que o clima do Rio me desanima para usar muitos produtos sobre a pele; o tempo consumido com isso – li que a média é de 10 minutos, eu acho impossível!! – com metade de produtos usados na minha rotina e eu demando 30 minutos ou mais. Mas eu gosto do “ritual” e não me preocupo em gastar um tempo observando minha pele e tratando-a, até dispareço dos problemas cotidianos quando tenho esse momento voltado para mim – não admito nem ser perturbado quando estou fazendo isso.

Mas o principal problema é que a minha pele não aceita muito bem o uso de vários produtos, mesmo leves e sem óleo, sobre ela. Alguns pontos na face podem inflamar e até descobrir qual produto – ou quais – possa ter ocasionado isso eu tenho que alternar tudo.

Eu faço assim: limpeza + loção + essence + filtro (dia)/ limpeza + loção + tratamento + emulsão. Quatro produtos na minha rotina. Claro, se eu for adicionar só para área dos olhos, acrescentaria mais dois. O que já é muito! Eu só usava: limpeza + filtro (dia)/ limpeza + tônico + tratamento (noite).

A técnica de “camadas” ajudou-me a inserir em minha rotina o uso de um sérum anti-idade diário e tônicos faciais em vários etapas que eu posso alterná-los (matificantes para o uso diurno e trataneto para o uso noturno). Seria impossível adaptar o layering usando a maioria dos produtos vendidos aqui. Com muito menos, só com três produtos da linha Normaderm eu já tive problemas com oleosidade e acne. O melhor de tudo é que o filtro solar asiático acaba “blindando” todos os outros produtos e segura o brilho posterior a qualquer um desses itens.

Desta técnica de camadas, eu poderia citar:

*Loções: como comentei, o uso de um tônico na minha rotina era algo indispensável para complementar a limpeza. Quem usa muito filtro solar percebe que após lavar o rosto apenas com um sabonete, ao aplicar algodão com tônico, pode observar resquício de sujeiras nele. Um fiasco essa conclusão. Hoje avalio que a limpeza inicial não foi bem sucedida. Dispensei o tônico como uma etapa de limpeza e aceitei-o como um complemento para tratar a pele.

Images

Os japoneses usam loções – que seriam o equivalente aos tônicos ocidentais – como um passo após a limpeza. No site da Ratzilla explica muito bem sobre isso. E deixa claro que eles não são feitos para remover maquiagem, sujeira, fechar os poros (como são vendidos aqui com função adstringentes), mas para suavizar/ amaciar a pele após a limpeza.

São práticos e podem ter outras funções de tratamento dependendo do ativo: hidratar, clarear, proteger, equilibrar, etc. E devem-se observar as indicações dos tipos de pele, que variam de acordo com o grau de leveza e hidratação do produto. Sim, pois mesmo que ela tenha um tipo I, light ou fresh – que seria para uma pele oleosa, combinada, propensa à acne – pode ter um nível suave de hidratação. Os asiáticos não gostam de pele esturricada de seca, preferindo um aspecto de pele hidratada. E junte tudo isso numa loção tão leve que parece água!!

Eu adquiri varias loções e uso-as em dias alternados e em etapas diferentes: equilíbrio do brilho, hidratar, prevenir manchas, etc. A praticidade desses produtos é incrível – basta uma loção para ter vários benefícios – sem falar no custo e benefício. Sugiro a leitura deste texto que fala sobre as loções clareadoras vendidas no Japão. Concordo quando se refere às loções para melhorar os resultados no protocolo de clareamento.

O método de aplicação eu também mudei: abandonei as almofadas de algodão vendidas no Brasil, que, diga-se de passagem, são péssimas. Mesmo os discos de algodão da J&J esfarelam, absorvem demais da loção, desperdiça e ainda por cima, pode arranhar a pele e irritá-la. Eu aplico sobre a palma da mão e massageio a pele suavemente; aplico diretamente no dedo, em gostas, e passo sobre a pele, como se aplicasse um loção hidratante de maior consistência. E adiciono leves batidas com os dedos para que o produto seja absorvido. O produto rende mais e eu tenho a certeza que apliquei em todas as áreas desejadas: 

Cbcbcbcbcbcb

Se for o caso de usar algodão – e que seja os vendidos no Japão que parecem tecidos de tão leve – você pode despejar algumas gotas e tocar levemente a pele, sem esfregar, para o produto ser absorvido. Faço desta forma quando uso algodões vendidos aqui e não tenho mais rubor após isso. O método de usar tônico com pressão e movimentos para retirar sujeira da pele só servia para torná-la mais avermelhada. Em hipótese alguma eu fazia isso com aquela loção alcoólica dos três passos da Clinique, embora eu veja alguns usuários usando-a desta forma. Aquilo simplesmente tornava a minha pele “rosada”.

Os japoneses também costumam encharcar várias almofadas de algodão com loção e deixan sobre a pele por alguns minutos como uma “máscara caseira”. Ma eu nunca fiz isso e receio desperdiçar meu líquido precioso!

*Essence: conhecidos como soros, são produtos mais leves em textura – alguns são tão líquido que você precisa aplicar rapidamente na face – mas com altas concentrações de ativos, o que permite ser usados com outros produtos, de preferência após a limpeza e tonificação e antes de produtos mais densos, como as emulsões e filtros (seguindo a lógica de aplicar do produto mais leve para o mais pesado, ou um irá atrapalhar a absorção do outro, como já expliquei).

Eu prefiro os serum que contenham ingredientes antioxidantes e também busco inserir outro serum que tenha agentes preventivos de inflamações. Era um hábito que eu não fazia, achando que poderia ter o mesmo benefício com alguma loção anti-idade. Só que a cosmética de um serum é mais agradável e praticamente encontramos esse tipo de produto em várias linhas ocidentais.

3 – Massagem facial: não basta sair aplicando camadas e camadas de produtos sobre a pele, os japoneses fazem isso com vigorasa técnica de massagear a pele para melhor absorção de cada produto e, acredite, evitar rugas e flacidez!

Quando comecei a cuidar da minha pele, folheando algumas revistas, eu li uma matéria com uma esteticista japonesa, acredito que seja a Chizu Saeki (famosa no Japão por sua técnica de massagem facial), ensinado algumas técnicas de como aplicar corretamente produtos de beleza. Consistia em movimentos com as mãos para melhor absorção dos ingredientes. Também se aplicava leves batidos com as pontas dos dedos. A esteticista ensinava que assim, alem de ajudar na penetração dos ativos, melhorava oxigenaçã, firmeza e atenuar linhas de expressão.

Com relação à oxigenação, segue o principio básico da massagem linfática: ativar a circulação sanguínea e os fluxos linfáticos. E os movimentos ascendentes, de dentro para fora, ajudam a tonificar a pele por serem favoráveis aos músculos faciais.

Um tutorial básico disponibilizado pela Chizu Saeki para quem qusier se aventurar:

Dscn3174

Se isso funciona mesmo? Não posso afirmar, não tenho pesquisas sobre o tema, mas sou descrente nisso, mesmo pela razão que a musculatura facial é favorecida pelo bom funcionamento das fibras elásticas. A massagem facial não chegar a movimentar tanto a contração muscular – ao contrário dos movimentos ocasionados da mímica diária, estes sim, podem com o passar do tempo formar linhas e rugas. O que deve proprocioanr é melhor tonicidade que proporcionará uma aparência melhor.

Mas o que eu evito é movimentos que possam franzir a pele e procuro massageá-la até notar que o produto foi bem absorvido, mas sem esfregar com muita força. Não é novidade que o segredo das geixas é evitar o máxima a contraçao facial e criar linnhas e vincos dinâmicos. Então não é nenhuma surpresa a forma como os japonses aplicam seus produtos e o uso de massagem facial para tornar a pele mais radiante. Eles gostam de “rituais” e terapias relaxantes, pode soar estranho para quem vive muito ocupado e sequer dedica algum tempo para práticas físicas. 

Um cuidado que eu tenho na hora de aplicar um produto para a área dos olhos é  massager de forma cirula no sentindo contrário a formação de linhas:

Olhos

Mas um exemplo de como os japonses são viciados em tipos de massagens para aplicar seus produtos, ée obsrvar nos tutorias  de produtos asiáticos, praticamente todos ensinam ténicas de como aplicar corretamente cada produto. Abaixo, um exemplo da linha Kanebo Blanchir Superior que msotra como massagear a pele com um Oil Cleanser:

Snsnsn

E como aplicar uma emulsão:

Cncncncncn

Então, manter aquela pele invejável não é tarefa das mais fáceis, requer tempo, dedicação e investimento. Mas pelo o que eu já li, manter uma aparência bem cuidada entre os japonses é mostrar respeito por sí e pelos outros. E eu concordo. Conheço muitas pessoas que investem dinheiro em produtos eletrônicos, até mesmo em roupas, mas não liga para a vaidade: pouco importa se oc abelo está arrumado, a barba feita, a pele bonita. E dizem: “Isso é futilidade!” Oi?! Você troca seu Iphone a cada atualização, mas usar um bom hidratante para melhroar essa pele escamosa é futilidade?

Finalizando, a principal diferença cultural nos cuidados asiáticos é a prevenção. É verdade, há uma busca por soluções imediatas para qualquer tipo de problema na vida, não seria difernete ems e tratando de beleza. Eu poderia citar u trecho do “The Wall Sreet” que diz: ”A psique do consumidor americano é sobre uma solução rápida, e não sobre a prevenção. É tudo sobre ‘O que este produto pode fazer por mim agora?’

Claro que a rotina de beleza não se resume apenas ao uso de cosméticos, há o estilo de vida e, principalmente, os hábitos alimentares dos asiáticos para prevenção e cuidados com a pele, cabelo e corpo. Mas isso poderia ser assunto para outro post. Para saber um pouco mais da rotina de skin care asiatica sugiro a leitura deste artigo. Você também poderia compartilhar da sua rotina com todos os leitores. 

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 452 outros seguidores

%d bloggers like this:
- nice8 - price6